Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.udesc.br/tede/tede/805
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Urban exploration, cidade e o encanto do abandono
metadata.dc.creator: Gaspar, Rafael Fontes
metadata.dc.contributor.advisor1: Makowiecky, Sandra
metadata.dc.description.resumo: A pesquisa tem como foco analisar um movimento que realiza expedições urbanas. Considerada um hobby, essas expedições designam uma prática contemporânea denominada urban exploration, atividade que envolve percursos através de lugares abandonados, de subterrâneos, até os pontos mais altos da cidade. A prática revela um modo de ressignificação do indivíduo em sua relação com a cidade, no intuito de observá-la e registrá-la por diversos ângulos. O objetivo da pesquisa consiste em demonstrar uma relação do urban exploration com a teoria da arte, literatura e filosofia. Uma relação do sujeito com a cidade, abordando o caminhar, os monumentos, a relação afetiva com a metrópole através da imaginação, entre outras questões que serão tratadas para compreender o percurso que pode ser pensado pela herança do flâneur, pelas caminhadas surrealistas, pela compreensão do projeto das Passagens, de Walter Benjamin, e com a postura revolucionária e crítica dos Situacionistas, com Guy Debord. A dissertação investiga, primeiramente, o estudo sobre o movimento urban exploration analisando sua história, a formação dos grupos, as características da prática, as publicações textuais e as produções estéticas de suas fotografias e vídeos. Em um segundo momento, são apresentados os antecedentes, e através da literatura, filosofia e teoria da arte, a relação do sujeito com a cidade e as transformações com o processo de modernização serão enfocados, visando abordar a importância de pensar o valor das ruínas, da experiência do sujeito com a cidade e do valor afetivo da memória. Por último, analisam-se as ruínas, tendo em vista a beleza e o encanto que existe no abandono. A intenção é mostrar o encanto, o que move as pessoas hoje a se interessar pelas ruínas para compreender 12 o fenômeno contemporâneo do urban exploration. Frente à diversidade de práticas voltadas à participação do indivíduo no espaço urbano, esta pesquisa destina seu olhar sobre as expedições fotográficas da arquitetura urbana em ruínas. O livro Nadja, de André Breton, fundamenta a pesquisa em dois pontos: primeiro, o caminho errante do personagem que deambula pelas ruas de Paris; segundo, a expressão de Breton que diz: a beleza será convulsiva, ou não será . A afirmação de Breton diz respeito a uma beleza que é dinâmica, uma beleza que vem da loucura, do instinto, do abandono, contrária à ideia de beleza harmônica e racional. Essa abordagem talvez permita compreender o encanto do abandono no urban exploration.
Keywords: Paisagens na arte
Arte e sociedade
Cidades e vilas
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Estado de Santa Catarina
metadata.dc.publisher.initials: UDESC
metadata.dc.publisher.department: Artes Visuais
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Artes Visuais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/805
Issue Date: 20-Aug-2015
Appears in Collections:Mestrado em Artes Visuais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
124852.pdf32,86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.