Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.udesc.br/tede/tede/2416
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Exclusão vestida de inclusão? : a percepção desta dialética para educadores
metadata.dc.creator: Wendhausen, Mônica
metadata.dc.contributor.advisor1: Melo, Sônia Maria Martins de
metadata.dc.description.resumo: Diante da relevância da proposta de uma escola de educação inclusiva, no momento em que o sistema de ensino brasileiro, através de políticas públicas que propõe aos educadores a buscarem alternativas para tornar esse discurso uma prática efetiva, essa pesquisa procura, partindo do desvelamento do mundo vivido pela pesquisadora, responder a pergunta: Qual a percepção da dialética inclusão e exclusão para educadores envolvidos em processos ditos inclusivos na escola? A princípio faz-se as aproximações teóricas possíveis com o que se observa na escola relacionados a exclusão de educandos que não aprendem e aponta alguns aspectos que se acredita ser responsável por esse processo. Por isso deu-se ênfase a reflexão sobre como as diferenças humanas e sociais desses educandos são tratadas na prática pedagógica como desigualdades, definindo o seu direito ou não em aprender os conhecimentos ditos válidos pela humanidade. Para efetivar o objetivo traçado para essa pesquisa que se caracteriza em compreender o significado da dialética inclusão e exclusão à educadores envolvidos em processos inclusivos na escola, a fim de contribuir para o aprofundamento teórico-prático, buscando melhores caminhos de uma escola para todos, utilizou-se como caminho metodológico a fenomenologia e instrumento de investigação a entrevista fenomenológica sugerida por Carvalho (1987). Os seis sujeitos entrevistados eram educadores que participavam de dois grupos específicos, um que desenvolvia projetos de inclusão em escolas púplicas estaduais e municipais da grande Florianópolis e um outro responsável pela implantação e implementação de políticas públicas no município de Florianópolis, no período de julho a setembro de 2004. A análise das entrevistas, gravadas e transcritas pela pesquisadora, foram realizadas à luz dos seis passos sugeridos por Giorgi (1985 e 1997) e Comiotto (1992), de acordo com a proposta fenomenológica dessa pesquisa. A partir daí, três essências foram desveladas no enlace das dimensões que emergiram das falas dos entrevistados: I. A contradição que aliena: o equívoco que brota na busca de um retorno do excluído ao mesmo mundo que o exclui; II. Marcas da corporeidade ressignificadas pelas vivências de exclusão; III. O reencontro com a liberdade: o processo de humanização como projeto do mundo. As essências revelaram que apesar das intenções envoltas em práticas e discursos amorosos sobre a inclusão dos educadores e educadoras que defendem um mundo mais igualitário, socialmente justo para as pessoas, independente de suas diferenças, percebeu-se a contradição que envolve o discurso e uma prática educativa delineando uma inclusão torta , na medida em que tentando incluir o educando, tratam as suas diferenças como desigualdades, ou ainda, pensando estar incluindo, defendem ingenuamente a segregação dos ditos desiguais. Assim, a implantação de projetos educacionais que permitam os seus membros desenvolverem o seu olhar e sua perspectiva educativa partindo de sua diferença , constitui um importante passo na direção da valorização das mesmas, levando os que compõem a escola a realmente cumprir com a sua função social, dentre elas: o de garantir um espaço de aprendizagem dos saberes constituídos pelos sujeitos que dela fazem parte e o de proporcionar espaços de convivência digna com as suas diferenças, potencializando-as e as compartilhando com os outros diferentes , numa celebração contínua da diversidade humana
Abstract: After a long of readings and making observations at a public school from Florianópolis about the process of exclusion, was possible to note that what children and teenagers don t learn has more pedagogic force when the school assembly decides who pass or no. The students have individual and social differences that disqualify them, and these differences are inequality treated in school. Because of this, was necessary to realize a survey about historical, social, psychological and philosophical conceptions about apprenticeship to understand their relations with the conceptions about apprenticeship and for consequence no apprenticeship in our days. Then, the metodologic way was delineated The Phenomenology , six interviews were realized with this phenomenology mark to understand what s the perception of educators who are envolved in the fomentation of actions and politics about inclusion in Public School de Florianópolis, Santa Catarina, to make possible to Know their perception about this subject inclusion/exclusion. So, the subject of this investigation is the INCLUSIVE EDUCATION and the guided question is: What s the perception about inclusion/exclusion for educators who are envolved in some kind of process known as inclusive in the education process and in the educational system? . The data noted for the searcher where analyzed by six steps proposed for Giorgi e Comiotto that determined three essences and the dimensions that are the human express of the worlds lived for the interviewed. The are: I-The contradiction that alienate: when the exclude return at the same world that had excluded. II- Some marks left for exclusion. III- The meeting with freedom: the process of humanization like project of world. The investigation indicates subsidies to make possible resignify pedagogic instrument is a diversity between the persons envolved in this education process. A instrument of real valorization of differences to make possible the process of teaching and apprenticeship at school
Keywords: Educação inclusiva
Educação inclusiva
Exclusão
Diferença
Desigualdade
Aprendizagem
Fenomenologia
Inclusive education
Exclusion
Inclusion
Differences
Inequality
Apprenticeship
Phenomenology
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Estado de Santa Catarina
metadata.dc.publisher.initials: UDESC
metadata.dc.publisher.department: Educação e Cultura
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Educação e Cultura
Citation: WENDHAUSEN, Mônica. Exclusão vestida de inclusão? : a percepção desta dialética para educadores. 2005. 8 f. Dissertação (Mestrado em Educação e Cultura) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/2416
Issue Date: 27-Jun-2005
Appears in Collections:Mestrado em Educação

Files in This Item:
File SizeFormat 
monica w.pdf46,7 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.