Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.udesc.br/tede/tede/2383
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Formação de professores em classes de aceleração: um estudo de caso
metadata.dc.creator: Schmitz, Leda Regina Melo
metadata.dc.contributor.advisor1: Lamy, Gersolina Antonia de Avelar
metadata.dc.description.resumo: Investiga e analisa os diversos obstáculos que os professores encontram na hora de ensinar principalmente, quando se deparam com alunos heterogêneos e desestimulados pela própria vivência de escola. O estudo da Classe de Aceleração de Aprendizagem Nível 3, se destina a alunos com defasagem idade/série e que não se apropriaram dos conceitos essenciais das diversas áreas do conhecimento. É neste momento que se verifica que o espaço de formação está em decadência e onde preocupa a todos da comunidade escolar. Será que é esse espaço, Classe de Aceleração, que mudará e oferecerá a possibilidade a esses alunos e professores de conseguirem alcançar e desenvolver as atividades propostas por este projeto? De que forma ocorre essas mudanças e que contribuições esses profissionais ofereceram para o ensino-aprendizagem acontecer? A preocupação com a formação docente destaca-se como ponto fundamental para o desenvolvimento deste projeto. A escuta das angústias e dúvidas, a valorização dos seus acertos e as possibilidades da interação com os colegas são fatores importantes neste processo de mudança. Prioriza a mudança de postura do professor, do aluno e da escola como um todo. Cria alternativas de ensino favorecendo a construção de conhecimento dos alunos. Integra a todos na busca do resgate de valores da educação, formando um cidadão participativo, crítico e consciente da sua integração na sociedade. Utiliza questionários com os professores e observações em sala de aula. Na análise dos dados indicam que a dificuldade de aprendizagem está relacionada a: interesse e motivo para aprender; a postura desse profissional frente aos desafios; a auto-estima abalada destes alunos; ao comprometimento de todos os profissionais envolvidos para auxiliá-los; a avaliação formativa é de modo contínuo e processual. Conclui que o professor precisa mudar sua postura frente a classe, que os conceitos de aprendizagem para ambos devem ser significativos, que a formação contínua é importante para o desenvolvimento das atividades de aprendizagem, que a maneira de valorizar e avaliar o desempenho dos alunos e professores fez a diferença, que esta experiência ajuda nas relações sociais vivenciadas também nas classes regulares do ensino fundamental.
Keywords: Baixo rendimento escolar
Crianças de apredizagem lenta
Professores - Formação
Rendimento escolar
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Estado de Santa Catarina
metadata.dc.publisher.initials: UDESC
metadata.dc.publisher.department: Educação e Cultura
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Educação e Cultura
Citation: SCHMITZ, Leda Regina Melo. Formação de professores em classes de aceleração: um estudo de caso. 2004. 1 f. Dissertação (Mestrado em Educação e Cultura) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/2383
Issue Date: 30-Nov-2004
Appears in Collections:Mestrado em Educação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ledareginaresumo.pdf47,2 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.