Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.udesc.br/tede/tede/2117
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Taxa de ingestão de forragem em pastos de aveia e azevém em cultivo puro ou consorciados
Other Titles: Short-term herbage intake rate in oat and ryegrass swards grown as pure stands or mixture
metadata.dc.creator: Guzatti, Gabriela Cristina
metadata.dc.contributor.advisor1: Ribeiro Filho, Henrique Mendonça Nunes
metadata.dc.description.resumo: A aveia e o azevém cultivados em associação são as forrageiras mais utilizadas nos meses de outono e inverno nas regiões de clima subtropical e em alguns locais de clima temperado, devido seu elevado valor nutritivo, bem como pela capacidade de crescer em épocas do ano onde a taxa de acúmulo da grande maioria das forrageiras naturalizadas é baixa. Contudo, a utilização de pastos de aveia e azevém cultivados puros em comparação a sua mistura são pouco estudadas. Objetivou-se avaliar as alterações estruturais de pastos de aveia, azevém e do seu consórcio, ao longo da estação de crescimento, e seu impacto sobre a taxa de ingestão (TI) em bovinos. Para isso conduziu-se um experimento na Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC em Lages, SC. Os tratamentos foram aveia-preta (Avena Strigosa cv. IAPAR-61) e azevém anual (Lolium multiflorum L. cv. Comum) cultivados puros e o consórcio destes. Os pastos foram implantados em área de aproximadamente 100m2, com quatro repetições de área distribuídas em um delineamento em blocos ao acaso, sendo os ciclos de pastejo as repetições no tempo. A altura de desfolha dos pastos ocorreu quando a aveia, o consórcio e o azevém atingiram alturas de 23, 20 e 17 cm, respectivamente, adotando-se uma severidade de rebaixamento de 40% da altura inicial. A taxa de ingestão foi determinada por dupla pesagem, utilizando três novilhas da raça Holandês (300 ± 20 kg PV inicial). Os testes de pastejo foram realizados pela manhã e à tarde em cada tratamento. A taxa de bocados foi contada com o auxílio de contador manual. A biomassa pré-pastejo foi estimada com auxílio de um prato ascendente. Antes de cada pastejo foram coletadas amostras para determinação da composição bromatológica e morfológica dos pastos. Com o manejo adotado, a proporção de colmos + pseudocolmos e de material morto aumentaram linearmente à medida que evoluiu a estação de crescimento em todos os tipos de pasto. A biomassa total produzida foi inferior nos pastos de aveia pura e o azevém e o consórcio não diferiram entre si. A TI não diferiu entre os tratamentos, porém diminuiu quando a oferta de lâminas foi restrita. De outra forma, a TI manteve-se constante até o terceiro ciclo de pastejo para a aveia e até o quarto ciclo para o azevém e consórcio. A partir deste ponto, a TI reduziu linearmente devido a elevações no tempo necessário para formação de um bocado. Estas alterações foram evidenciadas quando a proporção de lâminas no dossel foi inferior a 37% da MS total. Em conclusão, a TI de novilhas consumindo pastos de aveia e azevém puros ou consorciados não se alteram em função do tipo de pasto, porém reduz quando a composição morfológica do dossel apresenta menos que 37% de lâminas em relação a MS total
Abstract: Oat and ryegrass pastures grown in mixture are the most common forages used during the fall and winter in subtropical and some temperate climate regions due to their high nutritional value and their ability to grow during seasons when the accumulation rate of most of the native forage species is low. Nevertheless, the use of oat and ryegrass swards grown as pure stand, compared to their mixture is little studied. The aim of this work was assessing the structural changes of oat and ryegrass swards as well as their mixture during the growing season and their impacts on the short-term intake rate (STIR) of cattle. The experiment was conducted in University of State Santa Catarina, UDESC, in Lages, SC. The treatments were black oat (Avena strigosa cv. IAPAR-61) and annual (Italian) ryegrass (Lolium multiflorum L. cv. Common) grown in pure stands and in mixture. The swards were sowing in an area of approximately 100m2, with four replications of the area assigned to a randomized in blocks, with grazing cycles repetitions in time. The defoliation height of the pastures took place when the oat, the mixture and the ryegrass reached the heights of 23, 20 and 17 cm, respectively, and a leniently grazing severity of 40% of the initial height was adopted. Three Holstein heifers (300 ± 20 kg initial LW) were used to measure the STIR, determined by double weighting technique. The grazing tests were performed in the morning and afternoon in each treatment. The biting rate was measured by manual counting. The biomass pregrazing was evaluated with a rising plate meter. Samples were collected to determine the chemical composition and morphology of swards, before each grazing. The proportion of stems + pseudostems and dead material increased linearly as the growing season progressed in all types of sward. The production of biomass was lower in the oat swards, and the ryegrass and mixture not differed. The STIR did not differ between treatments, but decreased when the offer of laminas was restricted. The STIR remained constant until the third grazing cycle for the oat and until the fourth cycle for the ryegrass and the mixture. From this point, the STIR was linearly reduced due to increases in the time required for completing a bite. These changes were evidenced when the proportion of leaf lamina in the canopy was below 37% of the total DM. In conclusion, the STIR of the heifers in pastures of oat, ryegrass and their mixture did not change according to the type of sward. However, it is reduced when the leaf lamina proportion in the canopy is less than 37% of the total DM
Keywords: Avena Strigosa cv. IAPAR-61
composição bromatológica
composição morfológica
Lolium multiflorum L. cv. Comum
dupla pesagem
Avena Strigosa cv. IAPAR-61
bromatological composition
morphological composition
Lolium multiflorum L. cv. Comum
double weight
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Estado de Santa Catarina
metadata.dc.publisher.initials: UDESC
metadata.dc.publisher.department: Ciências Veterinárias
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Ciência Animal
Citation: GUZATTI, Gabriela Cristina. Short-term herbage intake rate in oat and ryegrass swards grown as pure stands or mixture. 2013. 73 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/2117
Issue Date: 5-Mar-2013
Appears in Collections:Mestrado em Ciência Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PGCA13MA100.pdf1,99 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.