Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.udesc.br/tede/tede/1374
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Avaliação de portaenxertos em macieira MaxiGala até a terceira folha em Vacaria, RS
Other Titles: Evaluation of rootstocks on apple "Maxigala" until the third sheet in Vacaria, RS
metadata.dc.creator: Macedo, Tiago Afonso de
metadata.dc.contributor.advisor1: Rufato, Andrea de Rossi
metadata.dc.description.resumo: A fruticultura moderna evoluiu para pomares em alta densidade de plantio no intuito de incrementar rentabilidade, no entanto para se definir uma densidade adequada deve-se levar em conta a escolha do portaenxerto a ser utilizado. No Brasil os portaenxertos mais utilizados na cultura da macieira são M.9, M.7 e Marubakaido com interenxerto de M.9. Percebe-se um déficit de portaenxertos para o cultivo da maçã no Sul do Brasil. Partindo deste pressuposto objetivou-se avaliar a campo o desempenho vegetoprodutivo da cultivar MaxiGala enxertada sobre os portaenxertos G.213, M.9 e Marubakaido com interenxerto de M.9 de 20 e 30 cm. O experimento foi realizado no município de Vacaria-RS nas safras 2012/2013 e 2013/2014 em duas condições de plantio de macieira; a primeira em área nova (solo virgem) e a segunda em área de replantio de macieiras. Pode-se concluir que o portaenxerto G.213 é uma boa opção para substituir os tradicionais portaenxertos utilizados no Sul do Brasil, com ganho em produtividade e por este induzir a formação de ramos com ângulos mais abertos, pode diminuir custos com mão de obra para arqueamento de ramos. Em área nova de plantio o portaenxerto G.213 e M.9 conferiram menor vigor a copa MaxiGala até o segundo ano após o plantio. O portaenxerto G.213 induz precocidade, alta produtividade e confere maior eficiência produtiva à cultivar MaxiGala quando comparado aos demais portaenxertos avaliados. O portaenxerto M.9 é menos eficiente na produção por induzir menos ramificação à copa MaxiGala que G.213 . Em área de replantio percebe-se que o G.213 possui maior tolerância a doenças de replantio, pois, apesar de possuir vigor semelhante aos demais portaenxertos confere maior produtividade e eficiência produtiva à copa MaxiGala . O comprimento do interenxerto de M.9 sobre Marubakaido não tem influência no vigor e na produtividade das plantas de MaxiGala em área de replantio
Abstract: The modern fruit orchards have evolved into high density of plants in order to increase profitability. To define a proper plant density it is necessary to choose a correct rootstock. In Brazil there is a deficit of rootstock for apple growing, the most commonly used rootstock in apple orchards are M.9, M.7 and Marubakaido with interstem M.9 in southern Brazil. On this situation, this trial aimed to evaluate the field performance vegetative and productive of the MaxiGala apples grafted on rootstocks G.213, M.9 and Marubakaido with interstem M.9, 20 and 30 cm. this experiment was conducted in a commercial orchard located in Vacaria-RS, Brazil, during seasons 2012/13 and 2013/14, under two planting situations, the first in a new area (virgin soil) and the second in the replanted apple trees area. It can be concluded that the rootstock G.213 is a good option to replace traditional rootstocks used in southern Brazil. It has higher productivity and induces the branches formation with wider angles, allowing decrease production costs and orchard management. In new planting area G.213 and M.9 rootstocks confer less vigor to the scion of cv. MaxiGala ultil the second year after planting. The G.213 rootstock improve precocity, prosuctive and yield efficiency to MaxiGala apples in comparison to the others rootstocks evaluated. The rootstock M.9 is less productive than GC 213 due to have lower amount of branches in the canopy of MaxiGala , the G.213 rootstock has greater tolerance of replant problems, because the plant of MaxiGala apples have similar vigor, but greater yield and yield efficiency than grafted on the other rootstock. The lengths of interstem M.9 on Marubakaido do no influence the vigor and productivity of plants MaxiGala in the replanting area
Keywords: série CG
Malus domestica Borkhausen
produtividade
replantio de macieiras
CG series
Malus domestica Borkhausen
productivity
replanting apple
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade do Estado de Santa Catarina
metadata.dc.publisher.initials: UDESC
metadata.dc.publisher.department: Produção Vegetal
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Produção Vegetal
Citation: MACEDO, Tiago Afonso de. Evaluation of rootstocks on apple "Maxigala" until the third sheet in Vacaria, RS. 2014. 77 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, 2014.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/1374
Issue Date: 26-Feb-2014
Appears in Collections:Mestrado em Produção Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PGPV14MA134.pdf1,72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.