Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/659
Tipo do documento: Tese
Título: Vozes nômades : escutas e escritas da voz em performance
Título(s) alternativo(s): Nomadic voices: listenings and writings of the voice in performance
Autor: Biscaro, Barbara 
Primeiro orientador: Nunes, Sandra Meyer
Resumo: O foco desta tese é o papel da escuta nos processos de formação e de criação vocal e cênica e os desdobramentos que uma escuta qualificada pode gerar em pesquisas vocais teóricas e práticas para a cena. A pesquisa parte da seguinte perspectiva: o que acontece quando passo a pensar as vozes a partir da escuta? Quais questões emergem dessa mudança de perspectiva? Quais os tipos de escuta que aparecem no estudo das vozes? A escuta abordada neste estudo evoca uma compreensão da dimensão sonora da voz não só através do órgão do ouvido, mas envolve também aspectos da elaboração do pensamento conceitual, estético, expressivo e poético acerca da sonoridade da voz humana na cena. Sendo assim, a escuta, como termo e prática multiforme, se desenvolve por meio da seguinte estratégia: assim como se diz que é necessário diversificar os pontos de vista de um tema, o trabalho parte da ideia de diversificar os pontos de escuta das vozes em performance. A organização estrutural se dá por textos independentes e ao mesmo tempo conectados, nos quais o ponto de convergência é a centralidade do corpo em uma discussão teórica que se propõe a pensar a vocalidade do/a artista em performance. As ideias de escuta encarnada, de diversidade dos corpos das vozes, do corpo invertido, de metáforas do corpo-voz, de corpo musical ou de vozes nômades permeiam essa escrita, escolhendo mostrar a diversidade e seus possíveis paradoxos.
Abstract: The focus of this thesis is the role of the listening in the formation and vocal/scenic creation processes, and also the developments that a qualified listening can generate in both practical and theoretical vocal researches to the scene. This research departure from the following perspective: what happens when I begin to think the scenic voice beginning from the listening? What questions emerges from this change of perspective? Which kinds of listening appear in the study of the voices? The listening approached on this study evokes a comprehension of the sonic dimension of the voice, not only through the ear, but also involves aspects from the conceptual, aesthetical, expressive and poetical thought elaboration of the human voice s sonority on the scenic performance. Thus the listening as a practical and multi-dimension concept consolidates itself here through a strategy: as we say that is necessary diversify the points of view of a theme, the work departures from the idea of diversify the points of listening of the voice in performance. The structural organization it is done by seven independent texts, at the same time connected to each other, in which the point of convergence it is the centrality of the body in a theoretical discussion that proposes itself to think the vocality of the scenic artist in performance. The concepts of embodied listening, of diversity of the bodies of the voice, of the inverted body, of the body-voice metaphors, of the musical body or the nomadic voices permeate this writing, choosing to show the diversity of the voice and its possible paradoxes.
Palavras-chave: Musica vocal
Voz
Performance (Arte)
Listening
Body
Voice in performance
Nomadic voices
Music
Área(s) do CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES::TEATRO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Teatro
Programa: Doutorado em Teatro
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/659
Data de defesa: 16-Mar-2015
Aparece nas coleções:Doutorado em Teatro

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
122483.pdf1,92 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.