Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/530
Tipo do documento: Tese
Título: Estratégias de manejo para mitigar os prejuízos ocasionados ao milho pela variação espacial e temporal na distribuição das plantas na linha de semeadura
Título(s) alternativo(s): Management strategies to mitigate damages to maize caused by spatial and temporal variation of plant distribution at the sowing row
Autor: Kolling, Daniel Fernando 
Primeiro orientador: Sangoi, Luis
Resumo: O milho é uma espécie altamente sensível à competição intra-específica. A irregularidade na distribuição espacial e temporal das plântulas na linha de semeadura aumenta a competição intra-específica e prejudica o desempenho agronômico da cultura. Este trabalho foi conduzido com o objetivo de identificar estratégias de manejo que reduzam a competição entre as plantas e evitem as perdas de rendimento decorrentes de estandes desuniformes. Foram conduzidos quatro experimentos nas safras 2012/2013 e 2013/2014. Os ensaios foram implantados no município de Lages, SC, num Nitossolo vermelho distrófico típico. No primeiro experimento avaliou-se o efeito da utilização de doses crescentes de nitrogênio em cobertura (0, 125, 250 e 375 kg ha-1) sobre características agronômicas do milho submetido a três níveis de desuniformidade espacial na distribuição das plantas na linha, equivalentes a 0, 50% e 100% do coeficiente de variação. No segundo experimento avaliou-se o impacto da utilização de doses crescentes de nitrogênio (0, 125, 250 e 375 kg ha-1) sobre o desempenho do milho em quatro níveis de desuniformidade temporal, equivalentes a 0, 5, 10 e 15 dias. No nível 0, todas as sementes foram semeadas no dia 19 de outubro de 2012 e 2013. Nos demais níveis, metade das sementes foi semeada no dia 19/10 e a outra metade em covas adjacentes 5, 10 e 15 dias após. No terceiro e quarto experimentos foram mantidos os modelos de desuniformidade espacial e temporal utilizados nos experimentos um e dois, substituindo-se as doses crescentes de nitrogênio pela presença ou ausência do tratamento de sementes com bioestimulante. Utilizou-se nestes dois ensaios o produto comercial Stimulate®, na dose de 15 mL kg-1 de semente. Nos quatro ensaios foi utilizado o híbrido comercial P30R50YH, com densidade de 80.000 pl ha-1 e o espaçamento entre linhas de 70 cm. Os dados foram avaliados estatisticamente através de análise de variância pelo teste F. Quando os valores de F foram significativos, as médias foram comparadas pelo teste de Tukey e análise de regressão polinomial. Todas as análises foram feitas ao nível de significância de 5 %. Nos quatro experimentos observou-se redução no rendimento de grãos com o aumento da variação na distribuição espacial e temporal das plantas na linha de semeadura, independentemente da quantidade de nitrogênio aplicada em cobertura e da presença ou ausência do tratamento de sementes com bioestimulante. O aumento no coeficiente de variação na distribuição espacial e o atraso na semeadura de metade das sementes fomentou a hierarquização das plântulas na lavoura, gerando plantas dominantes e dominadas. As plantas dominantes apresentaram maiores valores de área foliar, diâmetro de colmo, estatura de planta, teor relativo de clorofila e rendimento. Entretanto, isto não foi suficiente para compensar as perdas de produtividade provocadas nas plantas dominadas, mesmo quando se aplicou doses altas de N em cobertura e se tratou as sementes com Stimulate®. Portanto, o incremento na dose de N de 0 a 375 kg ha-1 e o tratamento de sementes com bioestimulante não foram estratégias eficientes para mitigar os prejuízos ao rendimento de grãos do milho ocasionados pelo aumento da variação espacial e temporal na distribuição das plantas na linha de semeadura
Abstract: Maize is very sensitive to the intra-specific competition. The unevenness of spatial and temporal plant distribution at the sowing row increases intra-specific competition, hampering the crop agronomic performance. This work was carried out aiming to identify management strategies that reduce plant competition and avoid yield losses caused by irregular stands. Four experiments were set during the 2012/2013 and 2013/2014 growing seasons. The trials were conducted in Lages, SC, in an Oxisol. The first experiment evaluated the effect of side-dressing different nitrogen rates (0, 125, 250 and 375 kg ha-1) on the agronomic traits of maize submitted to three levels of plant spatial unevenness at the sowing row, equivalent to 0, 50 and 100% of the variation coefficient. The second experiment assessed the impact of side-dressing increasing N rates (0, 125, 250 and 375 kg ha-1) on maize agronomic performance at four levels of temporal unevenness, equivalent to 0, 5, 10 and 15 days. At the level 0, all seeds were sown on October 19th of 2012 and 2013. At the other levels, half seeds were sown on 19/10 and the other half 5, 10 and 15 days later. The third and fourth experiments kept the same model of spatial and temporal unevenness at the sowing row used in the first two trials, replacing the nitrogen rates for the presence or absence of seed treatment with biostimulant. Seeds were treated on the sowing day with a commercial product named Stimulate® in a rate of 15 ml kg-1. All the experiments were set with a plant density of 80,000 pl ha-1 and a row spacing of 0.7m, using P30R50YH as the tested hybrid. Data were statistically evaluated by the variance analysis using the F test. When F values were significant, averages were compared using the Tukey s test and polynomial regression analysis, both at the 5% significance level. All experiments showed a decrease on grain yield with the increase in spatial and temporal variation of plant distribution at the sowing row, regardless of nitrogen rate or seed treatment with biostimulant. The increase in the variation coefficient of plant spacial distribuition and the delay on the sowing time of half seeds favor the development of dominant and dominated plants. The dominant plants presented higher values of leaf area, stem diameter, plant height, leaf chlorophyll content and grain yield. However, such behavior was not enough to compensate the productivity losses of the dominated plants, even when high rates of N were side-dressed or seeds were treated with Stimulate®. Therefore, the enhancement in the amount of nitrogen side-dressed to the crop from 0 to 375 kg ha-1 and seed treatment with biostimulant were not efficient strategies to mitigate damages to maize grain yield caused uneven spatial and temporal distribution of plants at the sowing row
Palavras-chave: Zea mays
emergência desuniforme
nitrogênio
bioestimulante
rendimento de grãos
Zea mays
uneven emergence
nitrogen
biostimulant
grain yield
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Produção Vegetal
Programa: Doutorado em Produção Vegetal
Citação: KOLLING, Daniel Fernando. Management strategies to mitigate damages to maize caused by spatial and temporal variation of plant distribution at the sowing row. 2015. 142 f. Tese (Doutorado em Produção Vegetal) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/530
Data de defesa: 30-Jul-2015
Aparece nas coleções:Doutorado em Produção Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
PGPV15DA022.pdf909,61 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.