Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/527
Tipo do documento: Tese
Título: Métodos de inoculação de Fusarium graminearum em espigas de milho, intensidade, danos e reação de híbridos à podridão de giberela
Título(s) alternativo(s): Inoculation methods of Fusarium graminearum in maize ears, intensity, damage and reaction of hybrids to gibberella ear rot
Autor: Nerbass, Francine Regianini 
Primeiro orientador: Casa, Ricardo Trezzi
Resumo: A podridão de giberela causada pelo fungo Fusarium graminearum, provoca danos na produtividade e qualidade de grãos de milho sendo doença de difícil controle devido à indisponibilidade de híbridos resistentes e baixa eficácia de práticas culturais. Foram realizados três estudos, o objetivo do primeiro foi comparar quatro métodos de inoculação (injeção no canal do estilo-estigma, aspersão nos estigmas, ferimento dos grãos no centro da espiga e deposição na bainha da folha da espiga) e um tratamento controle em quatro híbridos (P30R50H, P30B30H, P3989, P32R48H) com base na severidade da doença e produtividade de grãos; o segundo estudo determinou à reação de 20 híbridos a podridão de giberela pela quantificação da incidência da doença, grãos ardidos e F. graminearum nos grãos e suas correlações; e o terceiro estudo caracterizou a resistência genética de híbridos à podridão de giberela pela elaboração de uma escala de reação envolvendo classes e intensidade de doença e suas correlações com produtividade de grãos e métodos de inoculação. Os experimentos do primeiro estudo foram conduzidos na safra 2011/12 em Cruz Alta, RS e Lages, SC. Os experimentos do segundo e terceiro estudos foram realizados em dois ambientes na safra agrícola 2012/13, em Cruz Alta. O delineamento dos experimentos foi em blocos casualizados com tratamentos arranjados num fatorial com quatro repetições. No primeiro estudo houve diferença na severidade da doença entre híbridos e métodos de inoculação. O híbrido P32R48H apresentou maior severidade da doença, diferindo dos demais. Inoculações no canal do estilo-estigma e ferimento dos grãos proporcionaram maior severidade da doença e menores produtividades de grãos. No segundo estudo o método de ferimento dos grãos proporcionou acréscimos superiores a 40% na incidência de espigas giberelas, incidência de grãos ardidos e incidência de F. graminearum nos grãos quando comparado ao método de injeção no canal do estilo estigma. Houve efeito de híbridos e os valores foram de 37,2% a 95,6% para incidência de espigas giberelas, 2,1% a 17,0% para grãos ardidos e 4,0% a 29,3% para incidência de F. graminearum nos grãos. Correlações significativas e positivas (r = 0,70) foram obtidas entre incidência de F. graminearum nos grãos e grãos ardidos. No terceiro estudo foi observado que a produtividade de grãos foi afetada pelos híbridos, independentemente do método de inoculação. Os híbridos P30F35YH e BG7049H obtiveram melhores produtividades, independente do ambiente e método de inoculação, sendo classificados como moderadamente suscetível à podridão de giberela. Os híbridos AG8025PRO, DKB250PRO2, AS1555PRO, Status, 30K64HNSR e P4285 foram classificados como moderadamente resistente, considerando a intensidade de giberela e o envolvimento da resistência à colonização do estigma (ponta da espiga) e resistência do grão. Houve relações significativas e positivas entre produtividade com injeção no canal do estilo-estigma (r = 0,93) e produtividade com ferimento dos grãos (r = 0,94) nos ambientes 1 e 2. Foi constatado que apesar de não haver hibridos resistentes existe variabilidade genética e o envolvimento de mecanismos de resistência do estigma e dos grãos, e que as podridões de giberela afetaram mais a qualidade dos grãos do que a quantidade
Abstract: The gibberella ear rot caused by fungus Fusarium graminearum, causes damage in productivity and quality of maize kernel being disease of difficult to control due to the unavailability of resistant hybrids and low efficacy of cultural practices. Three studies were conducted, the aim of the first was to compare four methods of inoculation (injection silkchannel, sprinkling on silk, kernel- wounding and deposition in the ear leaf sheath) and a control treatment in four hybrids (P30R50H, P30B30H, P3989, P32R48H) based on disease severity and kernel yield; the second study determined the reaction of 20 hybrids to gibberella ear rot by quantifying the incidence of the disease, rot kernels and F. graminearum in the kernels and their correlations; and the third study characterized the genetic resistance of hybrids to gibberella ear rot through preparation of a reaction scale involving classes and disease intensity and their correlation with kernel yield and inoculation methods. The experiments of first study were conducted in 2011/12 harvest in Cruz Alta, RS and Lages. The experiments of the second and third studies were conducted in two environments in the season 2012/13 in Cruz Alta. The design of the experiments was a randomized complete blocks design with treatments arranged in a factorial with four replications. In the first study there was no difference in disease severity between hybrids and inoculation methods. The hybrid P32R48H presented higher disease severity, distinguishing from the others. Inoculations in silk-channel and wounding the kernels provided higher disease severity and lower kernel yield. In the second study, the method of the wounding the kernels provided increases above 40% in the incidence of gibberella ear rot, rot kernels and occurrence of F. graminearum in the grain when compared to the injection silk-channel method. There was an effect of hybrids and the values were 37.2% and 95.6% for the incident of gibberella ear rot, 2.1% to 17.0% for rot kernels and 4.0% to 29.3% for incidence of F. graminearum in the kernels. Significant and positive correlations (r = 0.70) were found between incidence of F. graminearum in the kernels and rots kernels. In the third study it was watched that the kernel yield was affected by hybrids, regardless of the inoculation method. The P30F35YH and BG7049H hybrids obtained better yields, regardless of the environment and inoculation method, being classified as moderately susceptible to gibberella ear rot. The AG8025PRO, DKB250PRO2, AS1555PRO, Status, 30K64HNSR and P4285 were classified as moderately resistant considering the intensity of gibberella ear rot and the involvement of resistance to colonization of the stigma (tip of the ear) and kernel resistance. There were significant and positive relationship between productivity with injection in the silk-channel (r = 0.93) and wounding the kernels with productivity (r = 0.94) in environment 1 and 2. It was found that although there are no resistant hybrids there is genetic variability and the involvement resistance of stigma mechanisms and the kernels, and the giberella ear rot affected more kernel quality than quantity
Palavras-chave: Gibberella zeae
podridão da espiga
resistência genética
produtividade
Zea mays
Gibberella zeae
ear rot
genetic resistance
productivity
Zea mays
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Produção Vegetal
Programa: Doutorado em Produção Vegetal
Citação: NERBASS, Francine Regianini. Inoculation methods of Fusarium graminearum in maize ears, intensity, damage and reaction of hybrids to gibberella ear rot. 2014. 118 f. Tese (Doutorado em Produção Vegetal) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/527
Data de defesa: 17-Out-2014
Aparece nas coleções:Doutorado em Produção Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
PGPV14DA016.pdf1,75 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.