Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/526
Tipo do documento: Tese
Título: Florística na Reserva Particular do Patrimônio Natural Complexo Serra da Farofa, estrutura e efeitos ambientais da antropização na comunidade arbustivo-arbórea, Santa Catarina, Brasil
Título(s) alternativo(s): Floristics in Complexo Serra da Farofa Natural Patrimony Particular Reservation, structure and environmental effects of the anthropization on the shrub-arboreal community, Santa Catarina State, Brazil
Autor: Floriani, Mireli Moura Pitz 
Primeiro orientador: Bortoluzzi, Roseli Lopes da Costa
Resumo: A Floresta Ombrófila Mista (FOM) pertence ao Bioma Mata Atlântica e trata-se de uma formação florestal rica em espécies vegetais endêmicas, ocorrente preferencialmente na região Sul do Brasil. O trabalho teve como objetivo conhecer a composição florística, a estrutura e os efeitos ambientais da antropização na comunidade arbustivo-arbórea na Reserva Particular do Patrimônio Natural Estadual Complexo Serra da Farofa (Bloco VI) no município de Rio Rufino, Santa Catarina. O levantamento florístico de espécies de todos os hábitos foi realizado em toda a área em um período de 24 meses (2011/2013) e em parcelas de 60 x 20m que foram instaladas a partir de estradas antigas adentrando ao fragmento florestal. As parcelas foram subdivididas a cada 10m, o que possibilitou medir os gradientes borda (0-30m) e interior (30-60m). Foram avaliadas as variáveis ambientais: temperatura (ºC) e umidade relativa do ar (%), densidade de copas (%), diâmetro a altura do peito (DAP), maior ou igual a 05 cm a 1,30 m de altura, altura total (m) de todos os indivíduos arbóreos vivos, número de indivíduos e identificação das espécies. Os dados foram analisados por meio do teste de Mann-Withney, análise de variância multivariada não-paramétrica (NPMANOVA), escalonamento multidimensional não-métrico (NMDS), em que os vetores das variáveis ambientais significativas (p ≤ 0,01) foram plotados a posteriori, além de análise de espécies indicadoras. Os grupos florístico-estruturais foram particionados em função da maior ou menor antropização. O levantamento florístico realizado registrou 82 famílias, 178 gêneros e 269 espécies. Foram listadas 90 espécies de ervas, 85 de arbóreas, 43 de arbustivas, 22 de epífitas e 29 lianas e/ou trepadeiras. Os dados fitossociológicos da área serviram para demonstrar o perfil estrutural do componente lenhoso, que resultou em 1365 indivíduos pertencentes a 72 espécies, reunidas em 48 gêneros e 27 famílias. A maioria das famílias amostradas (54,84%) é representada por apenas uma espécie o que indica elevada diversidade na área. As espécies com maiores Índices de Valor de Importância (IV) foram Clethra scabra Pers, Sapium glandulosum (L.) Morong, Drimys angustifolia Miers, Lamanonia ternata Vell e Myrceugenia myrcioides (Cambess.) O. Berg.. Os índices de diversidade de Shannon e de Pielou foram 3,11 e 0,73 respectivamente, demonstrando alta diversidade e equidade na distribuição dos indivíduos por espécie. Foram observadas diferenças significativas entre os setores, mas não entre a borda e o interior das parcelas dentro dos setores. Os dados levantados neste estudo indicam um remanescente florestal com presença de espécies endêmicas e ameaçadas de extinção. Devido a grande importância ecológica para a fauna, flora e produção de água na região, este remanescente deve ser considerado uma Área de Alto Valor de Conservação (AAVC) e deve ser protegido e conservado. A heterogeneidade da vegetação observada no ambiente reforça a importância destes locais como ambientes em pleno processo de restauração ambiental e desta forma, locais para conservação in situ de espécies vegetais nativas em ambiente de FOM Altomontana
Abstract: The Mixed Ombrophylous Forest (MOF) belongs to the Atlantic Forest Bioma and it is a forest formation rich in endemic vegetation species. It occurs mostly in South Brazil. This study aimed to survey the floristic composition, structure and environmental effects of the anthropization on the shrub-arboreal community in Complexo Serra da Farofa State Natural Patrimony Particular Reservation Plot VI in the Municipality of Rio Rufino, Santa Catarina State. The floristic survey of species of all habitats was done in all the area within a period of the 24 months (2011/2013) and in plots of 60 x 20m which were installed from the antique roads towards the interior of the forest fragment. The plots were splitted at each 10m which made possible to measure the gradient-edge (0-30m) and interior (30-60m). Were assessed the environmental variables: temperature (ºC), air relative humidity (%),covering canopy (%), diameter at breast height (DBH), higher or equal to 05 cm at 1.30 m height, total height (m) of all the live arboreal individuals, number of individuals and identification of species. The data were analyzed through the Mann-Withney Test, nonparametric multivariate variance analysis (NPMANOVA), non-metric multidimensional scaling analysis (NMDS), where the vectors of the significant environmental variables (p ≤ 0.01) were plotted a posteriori, besides the analysis of the indicator species. The floristic-structure groups were partitioned due to their higher or lower anthropization.The floristic survey registered 178 genus, 82 families and 269 species.Were listed 90 herbaceous species, 85 arboreous species, 43 shrub, 22 epiphytes and 29 lianas and or climbing vine plants. Sequently, the data of phytosociology of the area showed the structural profile of woody component which resulted in 1,365 individuals belonging to 72 species, distributed in 48 genus and 27 families. The mostly of the families sampled (54,84%) was represented by only one specie which points out a high diversity in the area. The species with higher Importance Value (IV) were Clethra scabra Pers, Sapium glandulosum (L.) Morong, Drimys angustifolia Miers, Lamanonia ternata Vell e Myrceugenia myrcioides (Cambess.) O. Berg.. The diversity indexes of Shannon and the Pielou were 3.11 and 0.73, respectively showing a high diversity and equity in distribuition of individuals per species. Were observed significant differences between the sectors, but not between the edge and the interior of the plots inside the sectors.The data surveyed through this study infer the existence of a diverse forest remaining with a presence of endemic and extinction threatened species. Due to the great ecologic importance to the fauna, flora and production of water in the region, this remaining must be considered as High Conservation Value Area (HCVA) and it must be protected and conserved. The heterogeneity of vegetation observed in the environment reinforces the importance of these places as environments in full process of environmental self-recovery and thus as places considered for the conservation of in situ of native vegetation species in environment of Upper Montane Mixed Ombrophylous Forest
Palavras-chave: Áreas de Alto Valor de Conservação (AAVC s)
variáveis ambientais
endemismo
unidade de conservação
High Conservation Value Area (HCVA)
environmental variables
endemism
conservation unit
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Produção Vegetal
Programa: Doutorado em Produção Vegetal
Citação: FLORIANI, Mireli Moura Pitz. Floristics in Complexo Serra da Farofa Natural Patrimony Particular Reservation, structure and environmental effects of the anthropization on the shrub-arboreal community, Santa Catarina State, Brazil. 2015. 257 f. Tese (Doutorado em Produção Vegetal) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/526
Data de defesa: 20-Fev-2015
Aparece nas coleções:Doutorado em Produção Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
PGPV15DA013.pdf14,69 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.