Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/426
Tipo do documento: Dissertação
Título: Análise biomecânica da marcha de crianças em ambiente aquático
Título(s) alternativo(s): Biomechanic analysis of children gait at aquatic environment
Autor: Souza, Patrícia Vieira de 
Primeiro orientador: Roesler, Hélio
Resumo: O objetivo dessa pesquisa foi analisar parâmetros biomecânicos da marcha de crianças normais de 7 a 12 anos em ambiente aquático. Analisou-se características cinemáticas e dinamométricas, a fim de se verificar o comportamento das mesmas no ambiente mais utilizado para a educação da marcha de indivíduos com as mais diversas patologias. Para a realização desse estudo foram utilizadas plataformas de força subaquáticas para aquisição das componentes vertical e anteroposterior das forças de reação do solo (FRS)e das curvas geradas por essas forças na caminhada dentro da água. Para aquisição dos dados cinemáticos, foram utilizadas câmeras filmadoras digitais com caixas estanques. Assim, foram analisados os ângulos do joelho e tornozelo através das imagens adquiridas, além dos valores espaço-temporais da marcha das crianças. Também foi realizada uma analise subjetiva das estratégias corporais da criança dentro da água e suas implicações nos picos de força. Após as coletas de dados da marcha na água as informações dinamométricas foram armazenadas e processadas pelo programa SAD32® versão 3.0. As imagens foram digitalizadas pelo software DeGeeMe (Geeware®). Foi realizada estatística descritiva para os resultados encontrados.Foram obtidas diversas conclusões acerca do movimento que as crianças realizam dentro da água:há uma redução de ate 82% da carga corporal da criança em relação ao ambiente terrestre, e a curva de força vertical dentro da água assemelha-se a um trapézio. As crianças não realizam a fase negativa da curva anteroposterior , e a força anterior chega a 13% do peso corporal. A figura da curva lembra um triângulo. As crianças caminham com maior flexão de joelhos e fazem o contato inicial com o pé plano sobre a passarela. Há uma tendência na forma de flexionar ou estender os joelhos e tornozelos de influenciar significativamente nas curvas de força vertical adquiridas. Sugere-se um aprofundamento nos dados encontrados e o estudo de outras variáveis que também influenciam na marcha subaquática, para que a vida de crianças que necessitam de recuperação funcional possa ser melhorada.
Abstract: This research aimed to analyze biomechanic parameters of the gait of normal children from 7 to 12 years of age in the aquatic environment. kinematic and dynamometric characteristics were analyzed, in order to verify their behavior in the most used environment for gait rehabilitation of individuals with diverse pathologies. For the accomplishment of this study uderwater force platforms were used for acquisition of the vertical and anteroposterior components of the ground reaction forces (GRF)e of the curves generated by these forces. For acquisition of the kinematic data, digital videocameras with stanch cases had been used. Thus, the angles of the knee and ankle through the acquired images had been analyzed, and also the temporal values of the children gait. Was carried through subjective analyzis of the corporal strategies of the child underwater and its implications in the force peaks.After the data collections the dynamometric information had been stored and processed by program SAD32® version 3.0. The images had been digitalized by DeGeeMe software (Geeware®). Descriptive statistics for the results was carried through.There are several conclusions concerning the movement that the children carry through underwater:there is a reduction of 82% of the corporal load of the child in relation to overground environment, and the curve of vertical force underwater resembles a trapeze. The children do not carry through the negative phase of the anteroposterior curve, and the anterior force achieves 13% of the corporal weight. The figure of the curve remembers a triangle. The children walk with bigger knee flexion and make the initial contact with the plain foot on the floor. There is a trend in the way to bend or to extend the knees and ankles to influence significantly in the acquired curves of vertical force. A deepening in the joined data is suggested and the study of other variables that also influence on underwater gait, so that lives of children who need functional recovery can be improved.
Palavras-chave: marcha
biomecânica
crianças
gait
children
biomechanics
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Ciência do Movimento Humano
Programa: Mestrado em Ciências do Movimento Humano
Citação: SOUZA, Patrícia Vieira de. Biomechanic analysis of children gait at aquatic environment. 2006. 89 f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/426
Data de defesa: 9-Jun-2006
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências do Movimento Humano

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Patricia Souza.pdf666,83 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.