Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/350
Tipo do documento: Dissertação
Título: A influência da fadiga no tempo de reação de praticantes de escalada em rocha
Título(s) alternativo(s): The influence of the fatigue in the reaction time of rock climbing
Autor: Portela, Andrey 
Primeiro orientador: Andrade, Alexandro
Resumo: A escalada em rocha é um esporte que vem se desenvolvendo e tornandose cada vez mais popular no Brasil. O esporte é considerado por natureza perigoso onde, o risco está sempre presente e acidentes não são raros, sendo que muitos deles podem levar à morte exigindo atenção e cuidado de seus praticantes. Este estudo teve como objetivo avaliar o Tempo de Reação com estímulo visual simples, estímulo auditivo simples e de discriminação (Visual ou auditivo) de atletas de escalada em rocha considerando o nível de fadiga e a experiência no esporte. Trata-se de uma pesquisa de campo, de natureza descritiva diagnóstica (RUDIO, 1986), sendo realizado com escaladores de rocha da grande Florianópolis, investigando praticantes do sexo masculino sem restrição a idade e ao tempo de prática neste esporte. A amostra foi escolhida através do processo de seleção não probabilística intencional, participando da pesquisa 20 atletas, no período entre junho e julho de 2005. Para a coleta dos dados foi utilizado um software de avaliação do tempo de reação (ANDRADE et al., 2002), um questionário para caracterização dos escaladores, inventário de ansiedade estado - IDATE (SPIELBERGER et al., 1979), a escala RPE de Borg (BORG, 2000) e uma parede artificial de escalada em rocha. A estatística descritiva foi utilizada para o tratamento dos dados. A média do tempo de reação dos escaladores para os estímulos visuais, auditivos e de discriminação, que é de 315 (±48,03) ms, 304 (±52,22) ms e 347 (±49,45) ms respectivamente. Conclui-se que a influência da fadiga no tempo de reação é negativa e significativa para o desempenho dos escaladores, comprovando-se que quanto maior o esforço, maior a influência; Os diferentes níveis de experiência dos atletas nesta modalidade não foram um fator de interferência positiva no desempenho do tempo de reação.
Abstract: Rock climbing is a sport that has been developing and becoming more popular in Brazil. The sport is considered dangerous by nature in which the risk is always around and accidents aren t rare, most of them can lead to death, this situation demands attention and care of its practitioners. This study aimed to evaluate the Reaction Time, using simple visual stimulation, simple audio stimulation and discrimination stimulation (Visual or auditory) of the rock climbing athletes, considering level of fatigue and experience in the sport. The work is characterized as a field research of diagnostic descriptive nature (RUDIO, 1986), being carried through among male rock climbers of the Great Florianópolis, not taking the age nor the amount of sport practice into consideration. The sample was chosen through the process of intentional non probabilistic selection, participated of the research 20 athletes, between June and July of 2005. For the data collection were used a software for the evaluation of reaction time (ANDRADE et al., 2002), a questionnaire for characterization of the climbers, inventory of the anxiety state IDATE (SPIELBERGER et al., 1979), the Borg RPE scale (BORG, 2000), plus an artificial wall for rock climbing. The descriptive statistics was used for the data treatment. From the study there were as main results the average of reaction time of climbers for the visual stimulations, audio and discrimination stimulation, which are 315 (±48,03) ms, 304 (±52,22) ms and 347 (±49,45) respectively. It is concluded that the influence of fatigue in reaction time is negative and significant for the performance of climbers, proving that: bigger the effort, greater the influence. The different experience levels of the athletes in this modality weren t a factor of positive interference in the performance of reaction time.
Palavras-chave: escalada em rocha
tempo de reação
fadiga
alpinismo em rochas
rock climbing
reaction time
fatigue
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Ciência do Movimento Humano
Programa: Mestrado em Ciências do Movimento Humano
Citação: PORTELA, Andrey. The influence of the fatigue in the reaction time of rock climbing. 2005. 147 f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/350
Data de defesa: 30-Set-2005
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências do Movimento Humano

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertacao completa Andrey.pdf360,83 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.