Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/327
Tipo do documento: Dissertação
Título: Proposta de método de avaliação da força de extensão lombar por meio da dinamometria
Título(s) alternativo(s): Proposition of a lumbar extension force avaliation method by dynamometry
Autor: Silva, Lincoln da 
Primeiro orientador: Borges Júnior, Noé Gomes
Resumo: Este estudo teve como objetivo principal avaliar a contribuição do método de análise da força de extensão lombar isométrica máxima em função do tempo para estimar a capacidade funcional de trabalhadores de escritório. O método estudado avalia a curva de força isométrica máxima de extensão lombar em função do tempo por meio de um teste funcional onde o indivíduo fica de pé sobre uma plataforma puxando uma corrente posicionada perpendicularmente ao chão e ligada a um dinamômetro. Os indivíduos do estudo eram do sexo masculino (n=55), idade média de 43,7±13,4 anos e feminino (n=9), idade média de 40,2±11,8 anos. Nestes, foram avaliadas as características sócio demográficas, antropométricas, clínicas, capacidade funcional, e a força muscular isométrica máxima de extensão lombar . Em relação ao IMC, 57,9% dos indivíduos do sexo masculino e 62,5% do grupo feminino encontram-se acima da faixa de normalidade. O escore total de McGill apresentou valores mais altos para as mulheres (12,00) do que para os homens (7,93). O escore total do Perfil de Saúde de Nottingham apresentou valor de média mais elevada para os indivíduos do sexo masculino. Quanto à força muscular, foi observado maior valor de força isométrica de extensão lombar no grupo masculino em relação ao feminino. Dentre as correlações entre os achados da curva de força de extensão lombar e os aspectos clínicos, os homens apresentaram correlação significativa (p< 0,05) entre os domínios Afetivo e Miscelânea do questionário de McGill. Outra importante correlação para esse grupo, relacionada à qualidade de vida, foi que à medida que os sujeitos aumentam suas reações emocionais, aumenta a fadiga da musculatura extensora lombar. Para as mulheres, apesar do baixo número de indivíduos, houve forte correlação entre todos os domínios do questionário de McGill e o Desvio Padrão da força na segunda etapa da curva de força de extensão lombar (7&#8594;10s). O método de avaliação da forçaproposto foi capaz de demonstrar dados relacionados à força isométrica de extensão lombar, tais como: força máxima, tempo para alcançar a força máxima e força média em cada período de tempo e correlacionar a força gerada com os achados referentes à qualidade de vida e dor dos indivíduos pesquisados. Sendo assim, esse método de avaliação da força isométrica da extensão lombar, por meio da dinamometria, é importante para avaliação funcional de pessoas economicamente ativas, porém são necessários mais estudos que utilizem o mesmo método, mas com grupos mais homogêneos e mais pessoas do sexo feminino.
Abstract: This study aimed to propose a method for assessing isometric strength of lumbar extension by dynamometry, aiming to investigate the possibility of estimating the functional capacity of the trunk extensor muscles in office workers. The Sociodemographic, anthropometric, clinical characteristics, functional capacity and isometric muscle strength of lumbar extension were evaluated. The study subjects were from males (n = 55), mean age 43.7 ± 13.4 years and female (n = 9), mean age 40.2 ± 11.8 years. In relation to BMI, 57.9% of males and 62.5% females are above the normal range. The total score of McGill presented higher values for women (12.00) than for men (7.93). The total score of the Nottingham Health Profile showed higher average value for males. For muscle strength, it was observed larger amount of isometric lumbar extension strength in the male group compared to women. Among the correlations between the findings of the extension lumbar force curve and clinical aspects, men showed significant (p <0.05) between the fields: Affective and Miscellaneous in McGill questionnaire. Another important correlation to this group, related to the quality of life, was that as the subjects increase their emotional reactions, increases the fatigue of the lumbar extensor muscles. For women, there was a strong correlation between all areas of the McGill questionnaire and the standard deviation of the force in the second stage of the lumbar extension strength curve (7&#8594;10s). The proposed force evaluating method was able to show data related to the isometric lumbar extension strength, such as maximum strength, time to reach maximum strength and medium strength in each time period. There were also correlations between the generated force by the proposed method and findings related to quality of life and pain of those surveyed. Thus, this method of lumbar extension isometric strength assessment, through the dynamometer, it is important for functional assessment of economically active persons, but more studies are needed using the same method, but with more homogeneous groups and more sex female people.
Palavras-chave: método
força
isométrica
lombar
method
strength
isometric
lumbar
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Ciência do Movimento Humano
Programa: Mestrado em Ciências do Movimento Humano
Citação: SILVA, Lincoln da. Proposition of a lumbar extension force avaliation method by dynamometry. 2015. 103 f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/327
Data de defesa: 25-Set-2015
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências do Movimento Humano

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Lincoln.pdf1,5 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.