Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/309
Tipo do documento: Dissertação
Título: Validação do índice de qualidade de sono de Pittsburgh para programas de reabilitação cardiopulmonar e metabólica
Título(s) alternativo(s): Validation of the Pittsburgh Sleep Quality Index for use in cardiopulmonary and metabolic rehabilitation programs
Autor: Araujo, Pablo Antonio Bertasso de 
Primeiro orientador: Carvalho, Tales de
Resumo: Introdução: A qualidade do sono constitui-se em parâmetro importante na avaliação da saúde em geral, sendo fator relevante na determinação de risco das doenças cardiovasculares. Objetivo: validar a versão adaptada do Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (PSQI) para uso em programas de reabilitação cardiopulmonar e metabólica (RCPM) e avaliar a qualidade do sono em participantes de programa de RCPM. Método: trata-se de um estudo descritivo de corte transversal com amostragem não probabilística. A amostra foi constituída de participantes de programa de RCPM. Para análise estatística foi considerado intervalo de confiança de 95% e valor de significância p <0,05, para análise de consistência interna foi utilizado o alfa de Cronbach e para análise da relação entre componentes e itens com o escore total do questionário foi utilizada a correlação de Spearman. A qualidade do sono foi avaliada pela versão adaptada do PSQI. Resultados: foram avaliados 101 indivíduos de ambos os sexos, sendo 52,5% homens, com média de idade de 66,05 (±9,13) anos. Todos os componentes do questionário apresentaram boa consistência interna com valor de 0,72. Os componentes que mais se relacionaram com o escore total foram duração do sono e qualidade subjetiva do sono , e o que menos se relacionou foi alterações do sono . Dentre os itens a variação foi de 0.584 no item durante a última semana, em geral, como você classificaria a qualidade do seu sono? , até -0.611 no item durante a última semana, quantas horas você conseguia dormir durante a noite? . Foi possível observar que o item tossir ou roncar muito alto e frequência para dificuldades do sono por outras razões não apresentaram correlação com o escore total do questionário. Todos os componentes do PSQI apresentaram variação entre 0 e 3, o escore total apresentou variação entre 0 e 17, com média de 5.36 (±3.64). Os componentes do instrumento que obtiveram pontuação mais elevada foram: alterações do sono 1,20 (± 0,60); qualidade subjetiva do sono 0,92 (± 0,61) e duração do sono 0,83 (± 1,01). No escore total, 38,6% dos participantes apresentaram pontuação acima de cinco, sendo classificados como maus dormidores. Conclusão: A versão adaptada do PSQI é válida para ser utilizada em programas de RCPM. Conforme a classificação do escore total, mais de um terço dos participantes do programa de reabilitação apresentou sono de má qualidade. Os componentes mais comprometidos foram: alterações do sono, qualidade subjetiva do sono e a duração do sono.
Palavras-chave: reabilitação
estilo de vida
doença crônica
exercício
sono
rehabilitation
life style
chronic disease
exercise
sleep
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Ciência do Movimento Humano
Programa: Mestrado em Ciências do Movimento Humano
Citação: ARAUJO, Pablo Antonio Bertasso de. Validation of the Pittsburgh Sleep Quality Index for use in cardiopulmonary and metabolic rehabilitation programs. 2015. 13 f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/309
Data de defesa: 21-Jul-2015
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências do Movimento Humano

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Pablo De Araujo.pdf165,23 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.