Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/258
Tipo do documento: Dissertação
Título: A força de preensão manual isométrica como indicador de funcionalidade na artrite reumatoide: um estudo preliminar
Título(s) alternativo(s): The isometric handgrip strength as an indicator of functionality in rheumatoid arthritis: a preliminary study
Autor: Shiratori, Ana Paula 
Primeiro orientador: Borges Júnior, Noé Gomes
Resumo: A artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica com características incapacitantes. Os pacientes apresentam fraqueza, fadiga e redução da capacidade funcional. Assim, a mensuração da função torna-se um parâmetro importante na avaliação do paciente. Nesse contexto, o presente estudo investigou as relações entre os parâmetros da curva de força de preensão manual isométrica máxima e as medidas de funcionalidade em mulheres com AR. Participaram do estudo 9 mulheres com diagnóstico médico de AR (GAR) e 10 mulheres sem a doença (GC), com idade de 57,78±10,79 e 56,00±11,42 anos, respectivamente. Os indivíduos foram avaliados quanto à funcionalidade global por meio de um questionário auto relatado (Health Assessment Questionnaire - HAQ) e quanto a funcionalidade de membros superiores por meio de um teste de desempenho (Test d Evaluation de la Performance des Membres Supérieurs dês Personnes Agées - TEMPA). Para a avaliação dos parâmetros da curva força vs tempo de preensão manual foi utilizado um dinamômetro digital (LABIN/UDESC), sendo que os parâmetros analisados foram: Força de preensão máxima (Fmax), tempo para atingir a força de preensão máxima (TFmax), pico da taxa de desenvolvimento da força em intervalos fixos de 100 e 10ms (PTDF-100ms e PTDF-10ms) e taxa de desenvolvimento da força a cada 10ms (In0-10ms, In10-20ms, In20-30ms, In30-40ms, In40-50ms, In50-60ms, In60-70ms, In70-80ms, In80-90ms e In90-100ms). Os indivíduos com AR apresentaram comprometimento da função, tanto global quanto específico de membros superiores. A partir da análise de correlação foi possível verificar que o PTDF-100ms é um bom parâmetro para indicar o comprometimento funcional dos pacientes com AR. Além disso, as demais taxas de desenvolvimento da força, nos diferentes intervalos de tempo, também forneceram valores associativos com a função global e a função de membros superiores.
Palavras-chave: artrite reumatóide
preensão manual
funcionalidade
rheumatoid arthritis
handgrip strength
functionality
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Ciência do Movimento Humano
Programa: Mestrado em Ciências do Movimento Humano
Citação: SHIRATORI, Ana Paula. The isometric handgrip strength as an indicator of functionality in rheumatoid arthritis: a preliminary study. 2013. 139 f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/258
Data de defesa: 5-Jun-2013
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências do Movimento Humano

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Ana Paula Shiratori.pdf1,5 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.