Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/230
Tipo do documento: Dissertação
Título: Características da preensão manual de judocas de alto nível
Título(s) alternativo(s): Characteristics of the handgrip of the high level judokas
Autor: Goethel, Márcio Fagundes 
Primeiro orientador: Borges Júnior, Noé Gomes
Resumo: O objetivo deste trabalho foi analisar as características da preensão manual no Judô. Participaram do estudo 08 praticantes de judô com graduação de faixa preta, do sexo masculino, maiores de 18 anos, que competem em nível internacional e que buscam vaga para a Olimpíada de Londres 2012. Para a caracterização dos tipos de preensão que compõem a pegada do Judô, foram realizadas filmagens dos atletas desempenhando pegadas no treinamento, utilizou-se uma planilha onde se identifica o tipo de preensão em locais específicos do judogui e com especificidade também em relação à mão. Já para a quantificação do tipo de preensão em lutas, vídeos de competições internacionais foram analisados, utilizou-se uma planilha que quantifica o número de pegas em cada local do judogui do adversário, para que posteriormente fosse realizada uma relação indireta com os dados da planilha de caracterização e assim obtivesse-se uma quantificação dos tipos de preensão em lutas internacionais. Para a mensuração da preensão manual foram utilizados dinamômetros desenvolvidos pelo Laboratório de Instrumentação (LABIN/CEFID/UDESC). A Força de preensão manual foi avaliada durante 30 segundos, três vezes na mão dominante e três vezes na mão não dominante com mediadas intercaladas entre as mãos, na posição sentada, adaptada da Sociedade Americana de Terapeutas da Mão (ASHT). Foram analisados os seguintes parâmetros da curva de Força x Tempo dos tipos de pega identificados, Força máxima (FMAX), Tempo de reação (TREACT), o Tempo até a força máxima (TFMAX), Taxa de crescimento da força (TXCRESC) e o Índice de queda da força (IQ). Entre os resultados cita-se que foram identificadas no total três formas de pega utilizadas pelos judocas: Palmar Plena, Dígito-palmar e uma terceira que consiste em uma associação entre Dígito-palmar e Pinça Lateral. Para verificar a diferença no uso das formas de pega, entre a mão dominante e não dominante foi utilizado o Teste de Wilcoxon onde foi encontrada diferença no uso de todas as formas de pega, entre as mãos. Para verificar se existia diferença entre os parâmetros da curva força x tempo das formas de pega identificadas entre a mão dominante e não dominante foi utilizado Teste T para dados pareados nos dados paramétricos e Teste de Wilcoxon para os não paramétricos, encontrando diferença somente no Índice de queda da força de preensão Palmar Plena. Para correlacionar o uso de uma forma de pega e o comportamento de seus respectivos parâmetros da curva força x tempo foi utilizado o Teste de Correlação de Pearson para os dados paramétricos e o Teste de Correlação de Spearman para os não paramétricos, sendo que foi encontrada correlação em quatro casos. Duas correlações obtiveram resultado positivo: uso de preensão Dígito-palmar e a força máxima Palmar Plena na mão dominante e o uso da preensão Palmar Plena e o tempo até a força máxima na mão não dominante. As outras duas correlações se apresentaram como negativas: uso da preensão Palmar Plena e a força máxima de preensão Palmar na mão dominante e uso da associação Dígito-palmar e Pinça Lateral e o tempo de reação da preensão de Pinça Lateral na mão não dominante. Os dados obtidos com a pesquisa demonstram a diferença de função e de utilização das mãos dos judocas, bem como de que forma a utilização se correlaciona com parâmetros da curva de força x tempo, explicando um condicionamento específico.
Abstract: The objective of this study was to analyze the characteristics of grip in Judo. The study included 08 athletes with a degree of black belt in Judo, male, over 18 years, competing at the international level and who seek to place the 2012 London Olympics. To characterize the types of grip that make up the judo technique to grab the opponent, there were shots of fighting athletes in training, was used a spreadsheet where identifies the type of grip on the judogi specific locations and also in relation to specific by hand. As for the quantification of the kind of grip on fighting, videos of international competitions were analyzed, was used a spreadsheet that quantifies the number of grips on each site judogi the opponent, so that later was made an indirect relationship with the spreadsheet data characterization and thus to obtain a quantification of the types of grip in international fights. For the measurement of handgrip dynamometers were used developed by Instrumentation Laboratory (LABIN/CEFID/UDESC). The handgrip strength was measured for 30 seconds, three times in the dominant hand and three times in the non dominant hand with measures interspersed in his hands, sitting, adapted from the American Society of Hand Therapists (ASHT). Was analyzed the following parameters of the Force vs. Time curve of the grip types identified, maximum force (FMAX), reaction time (TREACT), time to maximum force (TFMAX), growth rate of force (TXCRESC) and the Index fall of force (IQ). Among the results cited that were identified in all three ways to grip used by judokas: Full Palmar, digit-palmar and a third consisting of an association between Digit-palmar and lateral pinch. To check the difference in the use of forms of grip, between the dominant and non dominant hand was used Wilcoxon test where differences were found in the use of all forms of grip, in his hands. To see if there was a difference between the parameters of force-time curve of the ways to grip seen between the dominant and non dominant hand was used T test for paired data in the parametric data and Wilcoxon test for non-parametric, difference lying only in the Index fall of force of the Full palmar. To correlate the use of a way to grip with the behavior of their parameters from force-time curve was used Pearson's correlation test for parametric data and Spearman correlation test for non-parametric, and correlation was found in four cases. Two correlations were positive: use of Digit-palmar grip and the maximum force Full Palmar in the dominant hand and Full Palmar grip use and time to the maximum force in the non dominant hand. The other two correlations are presented as negative: Full Palmar grip use and maximum force Palmar grip in the dominant hand and the use of the association of Digit-palmar and lateral pinch and reaction time of lateral pinch grip on non dominant hand. The data obtained from the study demonstrate the difference function and use of the hands of judo, and how the usage is correlated with the parameters of force-time curve, explaining a specific conditioning.
Palavras-chave: formas de pega
força de preensão
judô
ways to grab
grip strength
judo
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Ciência do Movimento Humano
Programa: Mestrado em Ciências do Movimento Humano
Citação: GOETHEL, Márcio Fagundes. Characteristics of the handgrip of the high level judokas. 2012. 66 f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Movimento Humano) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/230
Data de defesa: 23-Fev-2012
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências do Movimento Humano

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Marcio Fagundes Goethel.pdf1,55 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.