Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/tede/handle/2045
Tipo: Dissertação
Título: Efeitos das exposições ao halotano, isofluorano e evofluorano na fertilidade, viabilidade embrionária e estação em fêmeas de camundongos
Título(s) alternativo(s): Effects of exposures to halotane, isoflurane and sevoflurane on fertility, embryo viability and pregnancy in female mice
Autor(es): Rosa, Ademir Cassiano da
Primeiro Orientador: Moraes, Aury Nunes de
Resumo: O presente estudo teve como objetivos avaliar os efeitos das exposições ao halotano, isofluorano ou sevofluorano na viabilidade embrionária e gestacional em fêmeas de camundongos. Foram utilizadas 160 fêmeas de camundongos (para exposição e acasalamento) e 40 camundongos machos (somente para acasalamento) da linhagem Balb/C, sendo as fêmeas alocadas em 5 grupos: Grupo halotano (GH), isofluorano (GI), sevofluorano (GS), oxigênio 100% (GO) que contavam com 20 fêmeas em cada grupo, e controle reprodutivo (GC) correspondente a cada grupo com 80 fêmeas. Em cada grupo as fêmeas foram expostas a 1 CAM do anestésico correspondente, 4 horas por dia durante 5 dias consecutivos totalizando uma exposição de 20 horas. Após intervalo de 48 horas da exposição, as mesmas foram mantidas em contato com os machos, na proporção de 2:1 (fêmea/macho), para acasalamento durante 5 noites consecutivas, na manhã posterior a cada noite as fêmeas eram observadas quanto a presença de plug vaginal. Em cada grupo as fêmeas que apresentavam plug, 50% eram sacrificadas 72 horas após a observação do mesmo para avaliação embrionária e 50% ao 14º dia da gestação, para avaliação gestacional. Foram avaliados: número de embriões viáveis e degenerados por fêmea, número de fetos, número de reabsorções e número de implantações por fêmea, tamanho fetal, alterações morfológicas externas em fetos, além de índices reprodutivos como taxa copulatória, taxa de fêmeas gestantes com presença de plug e taxa de gestação total. Na avaliação embrionária o GH apresentou menor número de embriões viáveis e maior número de embriões degenerados em relação á GI e GC. Quanto à avaliação gestacional o GH teve menor número fetos em relação aos demais grupos. Não foram observadas diferenças para as variáveis número de implantações e número de reabsorções por fêmea. Na avaliação do tamanho fetal, os fetos das fêmeas do GH foram menores que os fetos dos demais grupos, enquanto os fetos das fêmeas do GI foram maiores que os demais. Com relação aos índices reprodutivos as fêmeas do grupo GH apresentaram menores taxas de fêmeas gestantes com plug e de gestação total, enquanto o grupo GO apresentou menor taxa copulatória que os demais grupos. Em todos os grupos não foram observadas alterações histopatológicas em órgãos das fêmeas expostas ou em fetos, nem alterações morfológicas externas que evidenciassem teratogenia. Conclui-se que a exposição repetida ao halotano reduziu a fertilidade, viabilidade embrionária, número e tamanho de fetos em camundongos, fato que não foi observado com a exposição ao isofluorano ou sevofluorano
Abstract: The present study aimed to evaluate the effect of exposure to halothane, isoflurane and sevoflurane on embryo viability and pregnancy in mice. We used 160 female mices (for exposure and mating) and 40 male mices (only for mating) of Balb/C strain, and the female mice were allocated into five groups: halothane (GH), isoflurane (GI), sevoflurane (GS), 100% oxygen (GO) that relied on 20 mice in each group, and reproductive control (GC) for each group with 80 mice. In each group the mice were exposed to 1 MAC of anesthetic corresponding four hours a day for 5 consecutive days with a total exposure of 20 hours. After an interval of 48 hours of exposure, they are kept in contact with males at a ratio of 2:1 (female/male) for mating for 5 consecutive nights, the morning after each night the mice were observed for the presence vaginal plug. In each group, the females that had plug, 50% were sacrificed 72 hours after the observation of the same assessment for embryo and 50% at day 14 of gestation to evaluate pregnancy. Were evaluated: number of embryos per female and degenerate, number of fetuses, number of resorptions and number of implantations per female, fetal size, external morphological alterations in fetuses, and reproductive rates as copulatory rate, rate of pregnant females with the presence of plug and pregnancy rate overall. In assessing embryonic GH showed a smaller number of viable embryos and a higher number of degenerated embryos in relation to GI and GC. For assessment gestational fetuses the GH group had the lowest number than the other groups. No differences were observed for the variables number of implantations and number of resorptions per female. In the assessment of fetal size, the fetuses of mice of GH were lower than other groups of fetuses, while fetuses of females were higher in GI than the others. With respect to reproductive parameters of the mices GH group had lower rates of pregnant females with full plug and pregnancy overall, while the GO group showed lower copulatory rate than the other groups. In all groups there were no pathological changes in organs of exposed females or fetuses, nor of showing external morphological teratogenicity. We conclude that repeated exposure to halothane reduced fertility, embryo viability, number and size of fetuses in mice, which was not observed with exposure to isoflurane or sevoflurane
Palavras-chave: camudongos
anestésicos inalatórios
reprodução
mices
inhalation anesthetics
reproduction
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da Instituição: UDESC
metadata.dc.publisher.department: Ciências Veterinárias
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Ciência Animal
Citação: ROSA, Ademir Cassiano da. Effects of exposures to halotane, isoflurane and sevoflurane on fertility, embryo viability and pregnancy in female mice. 2010. 99 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/2045
Data do documento: 17-Nov-2010
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciência Animal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PGCA10MA034.pdf685,7 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.