Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/tede/handle/2038
Tipo: Dissertação
Título: Efeitos da cetamina em doses subanestésicas em gatos, submetidos à endotoxemia experimental
Título(s) alternativo(s): Effects of subanesthetic doses of ketamine in cats subjected to experimental endotoxemia
Autor(es): Farias, Felipe Hertzing
Primeiro Orientador: Oleskovicz, Nilson
Resumo: A endotoxemia é um dos problemas com maiores dificuldades de diagnóstico e tratamento, devido ao desencadeamento de uma resposta imunológica exacerbada, culminando com o envolvimento de múltiplos órgãos. A cetamina possui efeitos anti-inflamatórios em diversas espécies, entretanto, em felinos esse ainda não foi comprovado. Objetivou-se neste estudo, avaliar os efeitos clínicos e anti-inflamatórios da administração de cetamina, em doses subanestésicas, previamente ou após a indução da endotoxemia em felinos. Foram utilizados nove gatos machos, hígidos, sendo autocontroles. Após jejum alimentar de 12 horas e hídrico de seis horas, administrou-se dexmedetomidina (5 ug kg-1) e butorfanol (0,3 mg kg-1), pela via intramuscular, para inserção de um cateter na veia jugular e na veia cefálica. No dia seguinte, os animais foram sorteados e alocados em três grupos: lipopolissacarídeo (LPS, n=9), os quais receberam bolus de solução de NaCl 0,9% (0,05 ml kg-1), seguida por infusão contínua (IC) de LPS (2 ug kg-1 h-1) na taxa de 2 ml kg-1 h-1, durante quatro horas; cetamina/LPS (C/LPS, n=9), os quais receberam bolus de cetamina (0,5 mg kg-1), seguido da IC de cetamina (10 ug kg-1 min-1) e LPS (2 ug kg-1 h-1) na taxa de 2 ml kg-1 h-1 por duas horas e, após, infusão de LPS (2 ug kg-1 h-1) na mesma taxa por mais duas horas; LPS/Cetamina (LPS/C, n=9), os quais receberam IC de LPS (2 ug kg-1 h-1), por duas horas e, logo após bolus de cetamina (0,5 mg kg-1), IC da mesma (10 ug kg-1 min-1) e LPS (2 ug kg-1 h-1) na mesma taxa por duas horas. Todos os tratamentos foram diluídos em NaCl 0,9% e administrados pela via intravenosa. Os parâmetros foram mensurados nos momentos: M-15, antes do início da IC de LPS e 5 (M5) 30 (M30), 60 (M60), 90 (M90), 120 (M120), 150 (M150), 180 (M180), 240 (M240), 360 (M360), 480 (M480), 600 (M600) e 720 (M720) minutos após o início da IC. Além disso, avaliou-se os parâmetros clínicos, hemograma e bioquímico após o início da IC de LPS. A frequência cardíaca (FC) foi maior de M5 a M120 no C/LPS e menor de M150 a M240 e M600 a M720 no LPS em relação aos outros tratamentos. De M5 no C/LPS, de M60 no LPS/C e de M90 no LPS até a M720 a FC foi maior em relação a M-15. A pressão arterial sistólica foi menor em todos os grupos de M360 a M720 em relação ao basal. Em todos os tratamento observou-se aumento da temperatura retal de M60 a M600 em relação a M-15. Os valores de glicose e lactato elevaram-se de M120 a M360 em relação ao basal nos três grupos. Os leucócitos apresentaram-se diminuídos de M60 a M360 em todos os tratamentos em relação a M-15. Os triglicerídeos apresentaram-se elevados de M720 a M1440 em relação ao basal em todos os grupos. Conclui-se que doses subanestésicas a cetamina apresentou mínimas alterações nos parâmetros cardiovasculares, com aumento da frequência cardíaca. A cetamina administrada previamente ou após a indução da endotoxemia não amenizou ou reverteu os efeitos deletérios dessa, em gatos submetidos à endotoxemia experimental através da infusão contínua de lipopolissacarídeo
Abstract: Endotoxemia is one of the most difficult problems of diagnostic and treatment, due to the initiate of an exaggerated inflammatory response, culminating with the involvement of multiple organs. Ketamine has anti-inflamatory effects in several species, however, in cats this effect haven t yet been proven. The objective of this study was to evaluate the clinical and anti-inflamatory effects of ketamine in subanesthetic doses, before or after LPS injection in cats. Nine health male cats were used in a crossover study. After fasting for 12 hours and 6 hours of water, were administered dexmedetomidine (5 ug kg-1) and butorphanol (0.3 mg kg- 1), by intramuscular injection, for inserting a catheter into the jugular vein and into the cephalic vein. The next day, the animals were randomized and divided into three groups: lipopolysaccharide (LPS, n=9) who received a bolus of NaCl 0,9% solution (0.05 ml kg-1), followed by continuous infusion (IC) LPS (2 ug kg-1 h-1) the rate of 2 ml h-1 kg-1, four hours, ketamine/LPS (C/LPS, n=9) who received a bolus of ketamine (0.5 mg kg-1), followed by the IC of ketamine (10 ug kg-1 min-1) and LPS (2 ug kg-1 h-1) the rate of 2 ml kg-1 h-1 for two hours and, after infusion of LPS (2 ug kg-1 h-1) at the same rate for two hours; LPS/ketamine (LPS/C, n=9), which received IC LPS (2 ug kg-1 h-1) for two hours and, after bolus injection of ketamine (0.5 mg kg-1), the same IC (10 ug kg-1 min-1) and LPS (2 ug kg-1 h-1) at the same rate for two hours. All treatments were diluted in NaCl 0,9% and administered intravenously. The parameters measured were the following moments: M-15, before begin IC of LPS and 5 (M5) 30 (M30), 60 (M60), 90 (M90), 120 (M120), 150 (M150), 180 (M180), 240 (M240), 360 (M360), 480 (M480), 600 (M600) and 720 (M720) minutes after the start of the IC. In addition, we evaluated the clinical, biochemical and hemogram 1440, 2880 and 4320 minutes after the start of IC LPS. We observed higher values of heart rate (HR) of M5 to M120 in C/LPS and lowest values of M150 to M240 and of M600 to M720 in the LPS compared to other treatments. Were also observed of M5 in the C/LPS, M60 in the LPS/C and of M90 in the LPS to M720 higher values of HR compared to M-15. Systolic blood pressure showed up in all groups under the M360 at M720 compared to baseline. In all treatments there was an increase in rectal temperature of M600 to M60 in relation of M-15. The levels of glucose and lactate increased of M120 to M360 in relation of baseline in all groups. The leukocytes were reduced by up to M60 at M360 in all treatments compared to M-15. The triglyceride is submitted to high M720 M1440 from baseline in all groups. The conclusion was that subanesthetic doses of ketamine showed minimal changes in cardiovascular parameters, with increased heart rate. Ketamine administered before or after LPS injection isn t softened or reversed the detrimental effects that in cats submitted to experimental endotoxemia by continuous infusion of LPS
Palavras-chave: endotoxemia
cetamina
subanestésica
lipopolissacarídeo
gatos
endotoxemia
ketamine
subanesthetic
lipopolysaccharide
cats
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da Instituição: UDESC
metadata.dc.publisher.department: Ciências Veterinárias
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Ciência Animal
Citação: FARIAS, Felipe Hertzing. Effects of subanesthetic doses of ketamine in cats subjected to experimental endotoxemia. 2012. 76 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Veterinárias) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/2038
Data do documento: 27-Jul-2012
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciência Animal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PGCA12MA041.pdf1,66 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.