Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/1375
Tipo do documento: Dissertação
Título: Sistema de informações geográficas participativo (SIG-P) na prevenção de desastres ambientais : estudo de caso do Morro do Baú em Ilhota/SC
Título(s) alternativo(s): Participatory Geographic Information System (P-GIS) in the Prevention of environmental disasters: a case study of the Morro do Bau inthe city of Ilhota/SC
Autor: Ferreira, Débora 
Primeiro orientador: Freitas, Mario Jorge Cardoso Coelho
Resumo: Esta pesquisa está inserida em um projeto mais amplo financiado pela FAPESC, que visa promover competências de ação na prevenção e enfrentamento de desastres ambientais no litoral Sul catarinense e Vale do Itajaí, respectivamente nos municípios de Araranguá e Ilhota/SC. A região do Morro do Baú em Ilhota, foi a mais atingida pelos desastres ocorridos no Vale do Itajaí em novembro de 2008 e após quase 4 anos, pode-se afirmar que são poucas as medidas tomadas para a prevenção e enfrentamento de novas ocorrências, bem como ações de reconstrução do local. Assim, formulou-se o problema da pesquisa: como promover uma ampla participação popular na prevenção e enfrentamento de desastres ambientais e aumentar a resiliência das comunidades? O objetivo geral desta dissertação é desenvolver um processo participativo, orientado para a construção de um Sistema de Informações Geográficas Participativo (SIG-P) da região do Morro do Baú, em Ilhota, como estratégia de prevenção e enfrentamento de desastres ambientais. Os objetivos específicos são: recolher memórias relacionadas a desastres ambientais vivenciados pelos moradores da região do Morro do Baú; identificar percepções de risco dos moradores, bem como atribuições causais dos desastres ambientais; promover a interação dos moradores com equipamentos técnicos, nomeadamente, de SIG; gerar mapas digitais da área da pesquisa; implementar um SIG-P e utilizar o aplicativo WebGIS. O referencial teórico inclui aspectos relacionados aos conceitos de desastres ambientais, participação popular, geotecnologias e desastres, Sistema de Informações Geográficas (SIG) e Sistema de Informações Geográficas Participativo (SIG-P). A metodologia utilizada foi essencialmente de natureza qualitativa, embora inclua uma vertente complementar quantitativa. O desenho metodológico baseou-se em um estudo de caso, centrado na região do Morro do Baú, em Ilhota, especificamente nos seis bairros que sofreram com o desastre ambiental ocorrido em novembro de 2008: Baú Baixo, Baú Central, Braço do Baú, Alto Braço do Baú, Baú Seco e Alto Baú. Como estratégias de coleta de dados foram realizadas: saídas a campo, reuniões comunitárias, oficina de cartografia social, trabalho de campo participativo, entrevistas, aplicação de questionário, agrupamento de dados gráficos que compõem a área da pesquisa, coleta de pontos de controle, entre outros processos de cunho mais técnico, realizados em laboratório para a construção do SIG-P. Entre os principais resultados, estão os dados relativos às percepções de risco, a falta de preparo dos moradores no enfrentamento do desastre de 2008 e suas consequências, a quase inexistência e dificuldades da Defesa Civil Municipal e as falhas na fase de reconstrução e no seu não aproveitamento para a promoção da resiliência comunitária. Além destes, destaca-se a construção do SIG-P, integrando a constante participação dos moradores e o trabalho técnico-científico. O SIG-P constitui-se como um importante instrumento na prevenção e enfrentamento de desastres ambientais, podendo incluir aspectos como rota de fuga, organização dos abrigos, dados de monitoramento, etc. Concluiu-se que esta ação de real envolvimento participativo, deve substituir velhas práticas autocráticas de total afastamento dos cidadãos em processos de planejamento. Somente incluindo esta dinâmica participativa, se conseguirá diminuir significativamente os impactos causados pelos desastres ambientais.
Abstract: This research is inserted in a project supported by FAPESC, and aims to promote actions of prevention and confrontation of environmental disasters in the south shore of Santa Catarina state and Valley of the Itajai, respectively the cities of Ararangua and Ilhota. The region of Morro do Bau, situated in the city of Ilhota, was the most damaged by the disasters occurred in Vale do Itajai, in 2008. After four years, it is possible state that few actions were taken concerning prevention and confrontation of new occurrences, as well as actions to reconstruct the place. Thus, the research question was formulated: How to promote a wide participation of the population in prevention and confrontation of environmental disasters, and to increase the resiliency of the communities? The general objective of this Master s thesis is to develop a collaborative process, focused at the construction of a Participatory Geographic Information System (P-GIS) of the Morro do Bau region, located in the city of Ilhota, as a strategy of prevention and confrontation of disasters. The specific objectives are: to collect memories related to environmental disasters experienced by the local people from Morro do Bau; to identify risk perception of residents, as well as causes of disasters; to promote the interaction of residents with technical equipment named GIS; to create digital maps of the research area and to build up a P-GIS and to utilize the WebGIS application. The theoretical framework includes aspects related to the concept of disaster, participation of the population, geotechnology and disaster, Geographic Information System (GIS) and Participatory Geographic Information System (P-GIS). The methodology was strictly qualitative, although it has a quantitative complementary approach. The methodological design is based in a case study, centered in the region of Morro do Bau, in Ilhota, specifically in the six neighborhoods that suffered with the disaster occurred in November, 2008. As data collect strategy were realized: fieldworks, communitarian meetings, social cartography workshop, participatory fieldwork, interviews, questionnaire application, combination of graphic data which compose the research field, collect of control points, between other technical processes realized in laboratory to construct the P GIS. Among the main results, we find data related to risk perception, lack of preparation of the residents regarding the confrontation of the disaster of 2008 and its consequences, the inefficiency and difficulties of Municipal Civil Defense and the flaws in the reconstruction and non-promotion of communitarian resilience. In addition, stands out the construction of P-GIS, integrating the constant participation of residents and scientific-technical work. The P-GIS is constituted as an important tool for prevention and confrontation of disasters, and may include aspects as escape route, organization of shelters and monitoring data. It is concluded that the action of real participatory involvement must substitute old autocratic practices of totally separation of citizens to the planning processes. Only if including this participatory dynamics it will be possible to diminish impacts caused by environmental disasters.
Palavras-chave: Catástrofes naturais
Participação popular
Sistemas de informação geográfica
Environmental Disaster
Popular Participation
Participatory Geographic Information System (P-GIS)
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOGRAFIA FISICA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Gestão sócio-ambiental
Programa: Mestrado Profissional em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Sócio-Ambiental
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/1375
Data de defesa: 27-Ago-2012
Aparece nas coleções:Mestrado Profissional em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Sócio-Ambiental

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
113916.pdf11,03 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.