Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/1367
Tipo do documento: Dissertação
Título: Argonautas do superagui : identidade, território e conflito em um parque nacional brasileiro
Título(s) alternativo(s): Argonauts of Superagui : identity, territory and conflict in a brazilian national park
Autor: Duarte, Letícia Ayumi
Primeiro orientador: Martins, Pedro
Resumo: O objetivo desta dissertação é investigar os conflitos territoriais decorrentes do estabelecimento do Parque Nacional do Superagui no território tradicionalmente ocupado da comunidade de Barbados, no município de Guaraqueçaba - PR. Os conflitos são decorrentes da sobreposição de interesses de diferentes agentes em um mesmo espaço. A comunidade de Barbados deseja o livre acesso ao seu território e seus recursos como forma de se reproduzir cultural e economicamente, mas sofre restrições em suas atividades tradicionais devido aos objetivos de conservação da Unidade de Conservação em questão. O problema da pesquisa consistiu no levantamento de como se dá a formação sócio-espacial da área de estudo (levando em conta os embates locais travados no âmbito da sociedade civil durante o períodon imperialista do modo de produção capitalista) e de que forma este contexto tem gerado conflitos materiais e imateriais na comunidade de Barbados. Os conflitos territoriais são identificados em parte da literatura consultada, e demonstram o caráter polissêmico da temática bem como do posicionamento dos pesquisadores que se propõem a discuti-la. Os conceitos norteadores utilizados como referencial teórico são os de Formação Sócio-espacial, Identidade, Territorialidade Específica, Comunidades Tradicionais e Sociedade Civil. A abordagem qualitativa utilizada na metodologia envolveu a adoção do método etnográfico possibilitado pela observação participante, entrevistas semi-estruturadas e mapeamentos participativos. Conclui-se que a identidade dos moradores de Barbados está sendo formada a partir da relação deles com determinados agentes contrastivos. A partir de uma leitura gramsciana busquei identificar os aparelhos privados da hegemonia que estão atuando na região e trazendo, com isso, a discussão acerca das comunidades tradicionais, tratando-a de maneira reificada e em prol do gerenciamento ao invés da resolução dos conflitos locais. O levantamento da formação sócioespacial da região possibilitou a identificação de diversos agentes e acontecimentos que influenciaram a configuração sócioespacial atual de Barbados. O conflito vivido pela comunidade e a Unidade de Conservação se configura em duas perspectivas: uma mais imediata e aparente que se refere à oposição de interesses no acesso aos recursos e gestão do território, e outra mais universal, resultante das exigências do modo de produção atual em relação à região. De maneira geral, a luta das comunidades tradicionais e a formação das identidades locais são legítimas, mas é preciso que os sujeitos envolvidos nesta luta estejam atentos à pedagogia da hegemonia imbuída nos discursos de algumas organizações não-governamentais, bem como em políticas públicas que instrumentalizam este fragmento da classe proletária como uma ferramenta do capital ao invés de contribuírem ao enfrentamento dele
Palavras-chave: Conflitos étnicos
Territorialidade humana - Paraná
Parques nacionais - Paraná
Áreas de conservação de recursos naturais
Comunidades tradicionais
Conflitos territoriais
Parque Nacional do Superagui
Unidades de Conservação
Traditional Communities
Territorial conflicts
Superagui National Park
Natural protected areas
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO::PROJETO DE ARQUITETUTA E URBANISMO::PLANEJAMENTO E PROJETO DO ESPACO URBANO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Gestão sócio-ambiental
Programa: Mestrado Profissional em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Sócio-Ambiental
Citação: DUARTE, Letícia Ayumi. Argonauts of Superagui : identity, territory and conflict in a brazilian national park. 2013. 211 f. Dissertação (Mestrado em Gestão sócio-ambiental) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópólis, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/1367
Data de defesa: 26-Fev-2013
Aparece nas coleções:Mestrado Profissional em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Sócio-Ambiental

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
leticia.pdf3,3 MBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.