Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/1215
Tipo do documento: Dissertação
Título: Infestação de frutos de goiabeira-serrana (Acca sellowiana) por gorgulho (Conotrachelus psidii) e uso de atrativo alimentar homeopatizado na captura de mosca-das-frutas (Anastrepha fraterculus)
Título(s) alternativo(s): Infestation of feijoa fruit (Acca sellowiana) by weevil (Conotrachelus psidii) and the use of traps to capture fruit fly (Anastrepha fraterculus)
Autor: Toepke, Rafael Rodolfo 
Primeiro orientador: Boff, Mari Inês Carissimi
Resumo: Acca sellowiana é uma espécie frutífera nativas do Sul do Brasil, pertencente à família Myrtaceae, conhecida como goiabeira-serrana, goiaba-do-mato ou feijoa. Com alto potencial econômico em seus frutos. Porém, a goiabeira-serrana está associada a uma entomofauna, que podem tornar-se potenciais pragas, ocasionando danos expressivos. Entre as pragas associadas a goiabeira-serrana, encontra-se a mosca-das-frutas (Anastrepha fraterculus) e o gorgulho (Conotrachelus psidii). No capítulo 1, o objetivo foi avaliar os danos causados por C. psidii e verificar o índice de infestação nos frutos de goiabeira-serrana. Os experimentos foram realizados em pomares de goiabeira-serrana conduzidos sob o sistema convencional e agroflorestal (SAF), durante as safras 2013/14. O sistema agroflorestal localiza-se no município de Lages e o pomar conduzido sob sistema convencional localizado no município de Painel. A avaliação de danos e o índice de infestação do gorgulho foi realizado após frutificação efetiva, com ensacamento de 250 frutos com saco de rede plástica. Os frutos apresentavam diâmetro médio de 8 mm no SAF e de 1,2 cm no pomar convencional. Semanalmente, os frutos foram vistoriados e aqueles caídos, foram coletados, pesados e mensurados pelo diâmetro e transferidos para caixas plásticas com fundo revestido com vermiculita, mantidas em sala climatizada para obtenção de larvas; os danos e índice de infestação do gorgulho foi avaliado em cinco clones de A. sellowiana, localizados no pomar comercial da Epagri-Lages, seguindo a metodologia acima descrita. Os resultados mostraram que no SAF, 94% dos frutos apresentaram danos de gorgulho e não houve correlação entre o diâmetro e danos nos frutos. Observou-se no SAF o valor de 0,001 larvas por kg de fruto e apresentou o valor de 1, 4 larvas por fruto. O Pomar convencional, manejado com agrotóxico apresentou 3% de frutos danificados pelo gorgulho, e não houve o desenvolvimento de larvas no interior dos mesmos. O clone que apresentou maior porcentagem de danos foi o 3136 de origem da Nova Zelândia, com 17% de frutos danificados e um índice de 0,1 larva por fruto. No capítulo 2, avaliou-se o efeito de preparados homeopáticos adicionados ao atrativo alimentar, na captura das moscas das frutas em pomares de goiabeira serrana conduzidos sob o sistema agroflorestal e convencional. Foram avaliados sete tratamentos tendo como base suco de uva integral a 20% com adição de preparados homeopáticos, em cinco repetições. Cada repetição constituiu-se de uma armadilha do tipo McPhail® fixada aos ramos a 1,6 m do solo, contendo a solução atrativa. Semanalmente (jan-jun) e quinzenalmente (jul-out) foi realizada a coleta dos insetos capturados e a troca da solução atrativa. Foram capturados 250.883 insetos, pertencentes as cinco diferentes ordens. No pomar conduzido sob sistema agroflorestal, o tratamento contendo suco de uva a 20% com preparado homeopático triturado de estévia 30CH foi o que apresentou maior atratividade para machos e fêmeas de A. fraterculus. No pomar sob sistema convencional no município de Lages, o preparado homeopático triturado do suco de uva 30 CH mostrou ser o mais atrativo seguido do triturado de estévia, ao passo que no pomar convencional de Painel, destacou-se o preparado homeopático Acidum tannicum 30CH, triturado de estévia 30CH e triturado do suco de uva 30CH. Os resultados mostram que preparados homeopáticos melhoram a eficácia dos atrativos alimentares utilizados em frascos caça-moscas para captura de A. fraterculus
Abstract: Acca sellowiana is a fruitful species native from Southern Brazil, also known as feijoa or guava-to-bush. It belongs to Myrtaceae family and it has high economic potential market. Associated with feijoa there is an insect fauna, associate with A. sellowiana, including the fruit fly Anastrepha fraterculus and the weevil Conotrachelus psidii. In the Chapter 1, the objective was to evaluate the fruit damage caused by C. psidii and the level of infestation. The experiments were performed in feijoa orchards conducted under conventional and agroforestry system (SAF) during the 2013/14 crop cycle. The SAF was located in Lages and the conventional system orchard in Panel municipality. Damage assessment and infestation of weevil were performed after fruit set, with 250 fruit bagging into plastic mesh bag. The fruits had an average diameter of 8 mm in the SAF and 1.2 cm in the conventional orchard. Fruits were surveyed and the fallen were collected, weighed and measured, weekly and transferred into plastic boxes with background coated with vermiculite, kept in a room to obtain larvae. Damage and weevil infestation rate was evaluated in five clones of A. sellowiana, located in a commercial orchard in Epagri-Lages, following the methodology described above. The results showed that 94% of fruits from SAF, showed weevil damage and there was no correlation between the diameter and damaging the fruit. The SAF presented the value of 1.4 larvae per fruit. Conventional orchard handled with pesticides showed 3% of fruit damaged by the weevil and it was not observed the development of larvae in fruit. The clones 5114/São Joaquim-SC and 5327/Vacaria-RS had the lowest percentage of fruits damaged by weevil reach 3%, but in the clone 5327 there was not development of larvae. In Chapter 2, we evaluated the effect of homeopathic preparations added to the food bait, in order to capture fruit flies. The study was conducted in agroforestry and conventional systems. Seven treatments having 20% of grape juice as basic content with addition of homeopathic preparations in five replicates were performed. Each replication consisted of a trap of McPhail® fixed to the branches 1.6 m above the ground, containing attractive solution. Weekly (Jan-June) and fortnightly (July out) the collection was held of captured insects and to replace the attractive solution. In total was captured 250 883 insects, belonging to five different orders. In the orchard conducted under agroforestry system, the treatment with homeopathic preparation of Stevia 30CH showed greater attractiveness to males and females of A. fraterculus. In the conventional orchard of Lages, the biggest attraction was observed with the homeopathic preparation of crushed grape juice 30CH, followed by stevia. The conventional orchard in Painel municipality, the homeopathic preparation Acidum tannicum 30CH, Stevia 30CH and grape juice 30CH were the best. The results show that homeopathic preparations improved attractiveness of fruit fly of A. fraterculus
Palavras-chave: Conotrachelus psidii,
Anastrepha fraterculus
Acca sellowiana
goiabeira-serrana
Conotrachelus psidii Anastrepha fraterculus
Acca sellowiana
feijoa
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Produção Vegetal
Programa: Mestrado em Produção Vegetal
Citação: TOEPKE, Rafael Rodolfo. Infestation of feijoa fruit (Acca sellowiana) by weevil (Conotrachelus psidii) and the use of traps to capture fruit fly (Anastrepha fraterculus). 2015. 64 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/1215
Data de defesa: 20-Fev-2015
Aparece nas coleções:Mestrado em Produção Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
PGPV15MA171.pdf607,86 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.