Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.udesc.br/handle/handle/1108
Tipo do documento: Dissertação
Título: Melhoramento de feijão (Phaseolus vulgaris l.) para o Planalto Catarinense: variabilidade genética, consequência da interação e peletização com enfoque na redução do tempo de cocção
Título(s) alternativo(s): Bean improvement to Planalto Catarinense: genetic variability, interaction consequence and coating focus reduction of cooking time
Autor: Bertoldo, Juliano Garcia 
Primeiro orientador: Coimbra, Jefferson Luís Meirelles
Resumo: Este trabalho teve por objetivo estudar os componentes da variância fenotípica, estimar e avaliar os parâmetros de adaptabilidade e estabilidade fenotípica, e verificar o efeito do recobrimento de grãos de feijão com polímeros ao longo do tempo de armazenamento para o caráter tempo de cocção em feijão. Atualmente os programas de melhoramento de feijão têm priorizado, além das características agronômicas, as características tecnológicas, como o tempo de cocção. Nesse sentido, o caráter tempo de cocção em programas de melhoramento, com ênfase na recomendação de um genótipo adaptado e estável a um determinado ambiente é de grande relevância. Os experimentos foram realizados no Instituto de Genética Molecular e Melhoramento da UDESC (IMEGEM), em parceria com a EPAGRI de Chapecó a partir de grãos de feijão obtidos na safra de 2006/07. Foram avaliados na totalidade 13 genótipos de feijão para o caráter tempo de cocção. Os componentes da variância para o tempo de cocção e a estimativa da herdabilidade para o caráter foram estimados pelo método REML/BLUP. Os parâmetros adaptabilidade e estabilidade para os genótipos foram estimados pelo método proposto por EBERHART e RUSSEL (1996) juntamente com o modelo da ecovalência proposto por WRICKE e WEBER (1986). Os polímeros utilizados no recobrimento dos grãos foram Carboximetilcelulose (CMC) e Alginato de sódio (AS) ao longo de 90 dias de armazenamento. Os resultados de modo geral evidenciaram uma baixa contribuição genotípica para o caráter tempo de cocção. Alguns dos genótipos avaliados foram sensíveis às diversas condições de ambientes encontradas. Entretanto, a maior parte dos genótipos revelou adaptabilidade ampla e alta estabilidade fenotípica para o caráter tempo de cocção. A peletização dos grãos do genótipo Pérola com a mistura dos polímeros na proporção 50/50 de Carboximetilcelulose e Alginato de sódio promove menor variação no caráter tempo de cocção ao longo do armazenamento
Abstract: This study aimed to examine the components of the phenotypic variance, estimate and evaluate the parameters of adaptability and stability phenotypic and verify the effect of coating grains, beans with polymers over time storage for the character in time for cooking beans. Currently the programmes for the improvement of beans have prioritized, in addition to the agronomic characteristics, the technological characteristics, such as the length of cooking. Thus, the character of cooking time in breeding programs, with emphasis on the recommendation of a cultivar tailored to a specific and stable environment is of great importance. The experiments were performed in the Institute of Molecular Genetics of UDESC (IMEGEM) from grains, beans obtained at season 2006/07. Were evaluated in all 13 genotypes of beans to the character of cooking time. The components of variance for the cooking time and the estimate of heritability for the character were estimated by the method reml / blup. The parameters adaptability and stability for the genotypes were estimated by linear regression method proposed by EBERHART and RUSSEL (1996) and the parameter stability was estimated by the the ecovalence model proposed by WRICKE WEBER (1986). The polymers used in coating of grains were carboxymethyl cellulose (CMC) and alginate sodium (AS) over 90 days of storage. Results showed a low genotypic contribution to the character of cooking time. Some of the genotypes were evaluated sensitive environments of the various conditions. However, most of genotypes revealed wide adaptability and high stability for the phenotypic characteristic time to cooking. The pelleting of the grains of genotype Pérola with a mixture of polymers in 50/50 proportion of carboxymethyl cellulose and alginate sodium promotes less variation in the character of cooking time over storage
Palavras-chave: genética
interação genótipo x ambiente
semente
genetic
genotype x environment interaction
seed
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade do Estado de Santa Catarina
Sigla da instituição: UDESC
Departamento: Produção Vegetal
Programa: Mestrado em Produção Vegetal
Citação: BERTOLDO, Juliano Garcia. Bean improvement to Planalto Catarinense: genetic variability, interaction consequence and coating focus reduction of cooking time. 2008. 76 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.udesc.br/handle/handle/1108
Data de defesa: 7-Fev-2008
Aparece nas coleções:Mestrado em Produção Vegetal

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
PGPV08MA062.pdf330,87 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.